Tecnologia para registrar presença nas escolas de Jaboatão

Ferramenta é pioneira em Pernambuco. O programa opera, inicialmente, em cinco escolas públicas de Jaboatão

Os alunos serão cadastrados e suas presenças registradas por sensores tridimensionais Os alunos serão cadastrados e suas presenças registradas por sensores tridimensionais  - Foto: Rafael Furtado

Registro de presença nas escolas por meio de reconhecimento facial. A tecnologia, lançada na última terça-feira (18) em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana, é pioneira em Pernambuco. O programa opera, inicialmente, em cinco escolas públicas. A pretensão é que, progressivamente, a ferramenta chegue a todas as 139 unidades de ensino da cidade.

Os alunos serão cadastrados e suas presenças registradas por sensores tridimensionais instalados nas entradas das escolas. Caso o estudante não compareça à unidade até meia hora após o fechamento dos portões, pais ou responsáveis receberão avisos, via SMS, informando sobre a ausência do discente.

A Prefeitura de Jaboatão acrescenta que a precisão no registro de entrada dos alunos também permitirá um controle maior no estoque e na produção da merenda diária, evitando desperdícios. Além disso, com a ferramenta, os professores não precisarão mais fazer a chamada oral, o que garante aproximadamente 15 minutos extras para as atividades de classe. “É bom que a pessoa dá uma olhada e vai direto para sala de aula.

 Não precisa nem esperar ser chamado. Às vezes, acabávamos, por algum motivo, perdendo a chamada oral. Agora, não tem mais isso”, avaliou o estudante Arthur Paz Silva, 12 anos.
O Sistema de Gestão Escolar funcionará em parceria com o Conselho Tutelar, que será acionado automaticamente no caso do estudante faltar a cinco aulas. A ferramenta terá também o registro dos endereços dos alunos e, com isso, definirá melhor o roteiro dos ônibus escolares. A Escola Municipal Paulo Menelau, localizada na rua Sete de Setembro, no bairro de Vila Sotave, foi uma das primeiras a receber o sistema.

“Achei fantástico. A escola agora tem como saber com exatidão os dados. Isso aumenta o nosso controle e dos próprios pais”, disse a diretora da escola, Heloisa Luna. “Afinal, a educação é a esperança de um futuro melhor. Investir em educação é investir no futuro”, completou.
Até ontem 2,5 mil alunos haviam sido cadastrados, dos 70 mil matriculados na rede municipal de ensino do Jaboatão. Para os cofres públicos, a ferramenta custará R$ 3 mil mensais por escola. E, por enquanto, funcionará apenas nas principais escolas do município: Colégio Municipal Humberto Barradas, em Engenho Velho; Escola Municipal Paulino Menelau, em Candeias, Escola Municipal Prof. Eunice Félix, em Jardim Jordão, e a Escola D’Emery Carneiro, na vila Dois Carneiros.

Veja também

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU
VERBA

Em evento no Recife, ministro da Educação diz que 140 prefeituras terão de prestar contas ao TCU

Pandemia implode sistema de testes, e Alemanha e França reimpõem bloqueios
Coronavírus

Pandemia implode sistema de testes, e Alemanha e França reimpõem bloqueios