Tiroteio deixa quatro mortos em festival gastronômico nos EUA

De acordo com a polícia local atentado deixou quatro mortes e pelo menos 15 feridos

Quatro pessoas morreram no atentado, incluindo o atiradorQuatro pessoas morreram no atentado, incluindo o atirador - Foto: Philip Pacheco / AFP

Um tiroteio em um festival gastronômico na Califórnia, no oeste dos Estados Unidos, causou quatro mortes e pelo menos 15 feridos, de acordo com a polícia local. Um menino de seis anos está entre os mortos, declarou sua avó à rede ABC7 News. O atirador, por sua vez, foi abatido por policiais pouco depois do início do tiroteio.

Vários agentes localizaram o autor dos disparos e atiraram nele "em menos de um minuto", disse Scot Smithee, chefe da polícia de Gilroy, onde a feira era realizada. A polícia informou que o local "ainda é a cena de um crime", e os agentes estão procurando por um possível segundo suspeito, disse Smithee. "Acreditamos, com base nas declarações de testemunhas, que uma segunda pessoa esteve envolvida, mas não sabemos até que ponto", afirmou a repórteres.

Maribel Romero, avó da criança morta, Stephen Romero, explicou à ABC7 News que dois estavam no festival com a outra avó do menino. Nas imagens do canal de notícias NBC, pessoas aparecem correndo enquanto tiros são ouvidos.

Leia também:
Ataque do Boko Haram deixa ao menos 65 mortos na Nigéria
Ataques com armas brancas explodem na Grã Bretanha
Novo balanço indica pelo menos 17 mortos em atentado na Síria

A emissora falou com uma testemunha, Julissa Contreras, que afirmou que um homem branco na faixa dos 30 anos havia aberto fogo com um rifle. "Eu o vi atirando em todas as direções. Ele não estava mirando em ninguém especificamente. Estava indo da esquerda para a direita e da direita para a esquerda", disse Contreras, de acordo com a NBC.

Segundo Smithee, aparentemente o suspeito entrou na feira utilizando uma ferramenta para cortar portões. Uma vez dentro, usou um tipo de rifle.

A feira contava com um forte esquema de segurança, incluindo detectores de metais e a revista dos pertences de visitantes, explicou o chefe de polícia. O diretor do festival, Brian Bowe, disse estar "profundamente chocado". "Nossos mais de 4.000 voluntários trabalham duro todos os anos e ver esse evento terminar desta maneira é simplesmente uma das coisas mais trágicas e tristes que já vivi", declarou o diretor.

A feira de gastronomia Garlic de Gilroy inclui apresentações de grupos musicais e competições culinárias, além de lugares para comer e beber. Cada ano recebe cerca de 100.000 pessoas em seus três dias, segundo os organizadores. É um evento importante para a pequena cidade de cerca de 50.000 habitantes.

O governador da Califórnia, Gavin Newsom, chamou o incidente de "horrível". "Esta noite a Califórnia apoia a comunidade de Gilroy. Meu gabinete está acompanhando a situação de perto", tuitou Newsom.

O jornal Mercury News indicou que o tiroteio ocorreu quando a feira estava terminando.
Um trabalhador da feira, Shawn Viaggi, se jogou no chão depois de ouvir tiros. "Eu disse: 'Esta é uma arma de verdade, temos que sair daqui' e nos escondemos debaixo do palco", declarou ao jornal.

Evenny Reyes, de 13 anos, relatou ao Mercury News: "Estávamos saindo e vimos um sujeito com uma bandana amarrada na perna porque havia levado um tiro. E tinha pessoas no chão, chorando". "Havia um garotinho ferido no chão. As pessoas jogavam mesas e cortavam cercas para sair", disse Reyes.

"Os corações do Departamento de Polícia de Gilroy e toda a comunidade estão com as vítimas do tiroteio de hoje na feira Garlic", declarou a polícia em sua conta no Twitter.

"Sou grata aos serviços de emergência no local dos acontecimentos em Gilroy e penso naqueles feridos por essa violência sem sentido", tuitou a senadora Kamala Harris, uma das candidatas às primárias presidenciais democratas de 2020.

Os tiroteios são comuns nos Estados Unidos, mas, apesar da magnitude do problema relacionado à violência armada, poucos esforços têm sido feitos para abordar essa questão com leis em nível federal.

Veja também

Três mortos e vários feridos em ataque com faca na França; uma das vítimas foi degolada
França

Três mortos e vários feridos em ataque com faca na França; uma das vítimas foi degolada

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam
EUA

Após morte de George Floyd, capas de revistas com negros disparam