Tóquio emite primeiro alerta de 'neve intensa' em quatro anos

Tóquio, pela primeira vez em quatro anos, pediu à população que vá mais cedo para casa,

Neve em TóquiNeve em Tóqui - Foto: Toshifumi Kitamura / AFP

A Agência meteorológica do Japão emitiu, nesta segunda-feira (22), um alerta de "neve intensa" para Tóquio, pela primeira vez em quatro anos, pedindo à população que vá mais cedo para casa, em meio aos temores de caos nos transportes públicos.

Voos domésticos com partida e chegada na capital japonesa foram cancelados por causa da neve, e o funcionamento de alguns trens regionais também foi suspenso.

Com frequência, a região norte do país é tomada pela neve nessa época, mas esse tempo é bastante incomum em Tóquio. Com a proximidade da tempestade de neve, Tsumoru Matsumoto, da agência meteorológica, pediu aos japoneses que encurtem o dia de trabalho.

Leia também:
Erupção vulcânica deixa um morto no Japão
Dunas do deserto do Saara aparecem cobertas por neve


"Haverá nevasca esta noite" em Tóquio, anunciou Matsumoto, advertindo que "a neve deve afetar os transportes públicos" no horário de volta para casa. Em Shinjuku, a mais movimentada estação de trem do mundo, multidões já lutavam contra a neve no horário do rush.

Alertas de neve são divulgados apenas quando há medo de danos às propriedades, ou de caos no tráfego. "Em Tóquio, também alertamos para neve intensa se a expectativa é de que acumule mais de 100 milímetros em 12 horas", disse à AFP o meteorologista Sakiko Nishioka, também da agência.

A última vez em que isso aconteceu foi em fevereiro de 2014, quando Tóquio acumulou 270 milímetros de neve.

Veja também

Produção da segunda vacina contra Covid-19 da Rússia começa em fevereiro
Vacina

Produção da segunda vacina contra Covid-19 da Rússia começa em fevereiro

Morre por coronavírus o ministro da Defesa colombiano Carlos Holmes Trujillo
Colombia

Morre por coronavírus o ministro da Defesa colombiano Carlos Holmes Trujillo