Trump propõe combater furacões com bombas

Durante uma reunião sobre furacões, Trump perguntou se era possível interromper a formação de furacões no oceano lançando uma bomba nuclear no olho da tempestade

Presidente dos EUA, Donald TrumpPresidente dos EUA, Donald Trump - Foto: Nicholas Kamm / AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, propôs o lançamento de bombas nucleares contra furacões antes que eles toquem terra nos Estados Unidos, informou o site de notícias Axios publicado no domingo.

Durante uma reunião sobre furacões, Trump perguntou se era possível interromper a formação de furacões no oceano lançando uma bomba nuclear no olho da tempestade, diz a nota de Axios. Segundo uma fonte anônima citada site, os participantes deixaram a reunião questionando "o que fazemos com isso?".

Leia também:
Um segundo republicano desafia Trump nas presidenciais de 2020
Trump nega tensão no G7 e lamenta não elevar mais tarifas sobre China
Mortos por passagem do furacão Michael já são 17 nos EUA

O Axios não disse quando ocorreu a conversa, mas sua nota diz que não é a primeira vez que o presidente faz uma sugestão semelhante. O site menciona um memorando do Escritório de Segurança Nacional (NSC) de 2017, no qual diz que Trump consultou um alto funcionário se eles poderiam bombardear furacões para impedir que tocassem terra.

Nessa conversa, o presidente não especificou que as bombas a serem usadas poderiam ser nucleares. Procurada pelo Axios, a Casa Branca não quis comentar a ideia, mas um alto funcionário do governo respondeu que o objetivo do presidente "não é ruim". A ideia de Trump não é nova, de acordo com Axios. Há registros dessa proposta na década de 1950, formulados por um cientista do governo ao presidente Dwight Eisenhower.

O consenso entre cientistas é que jogar uma bomba no olho de uma tempestade não faria com que ela desaparecesse, mas isso não impediu que a sugestão voltasse a aparecer.

Veja também

Pela última vez, Trump perdoa peru pelo Dia de Ação de Graças
EUA

Pela última vez, Trump perdoa peru pelo Dia de Ação de Graças

Biden monta gabinete moderado com diversidade na superfície para neutralizar críticas da esquerda
EUA

Biden monta gabinete moderado com diversidade na superfície para neutralizar críticas da esquerda