Vigilante é assassinado no quintal de casa em Olinda

Crime ocorreu quando família se preparava para torcer pelo Brasil na final da Copa América

Vigilante foi morto a tiros em OlindaVigilante foi morto a tiros em Olinda - Foto: Cortesia

Familiares se preparavam para torcer pelo Brasil na final da Copa América, no quintal de casa, na Ilha do Maruim, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife, quando foram surpreendidos pelo assassinato a tiros do vigilante Leonardo Campos da Silva, de 35 anos.

Segundo informações repassadas à Folha de Pernambuco pelo tio da vítima, que preferiu não se identificar, o suspeito do crime é conhecido pela família, mora nas proximidades e é extremamente perigoso. “Esse homem não pode circular pela sociedade, e ainda está solto”. Ainda não se sabe a motivação do crime, embora o atirador, que agiu em conjunto com um adolescente não identificado, seja conhecido por ser um assassino de aluguel, segundo os familiares.

Leia também:
Homem esfaqueia cunhado na cabeça em Jaboatão
Mulher é morta e tem corpo jogado na beira de rio em Olinda


No momento do crime, o vigilante estava rodeado por familiares no quintal da casa e segurava o seu filho no colo, um bebê de 1 ano de idade. “Quando ele se levantou, viu que o homem estava morando nele, e ainda perguntou o porquê, e começou a receber os tiros”, descreveu um parente.

Leonardo era casado e vivia no bairro de Casa Amarela, na Zona Norte do Recife, e visitava a cada 15 dias a localidade. Ele chegou a ser socorrido para o Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central da capital pernambucana, mas não resistiu e morreu no local. “Ele [o suposto assassino] está solto, se esvaiu logo após o crime, e nós estamos cobrando justiça”, cobra a família.

Em nota, a Polícia Civil de Pernambuco informou que investiga o caso até sua completa elucidação.

Veja também

Reino Unido é o primeiro país europeu a superar marca de 100 mil mortes por Covid-19
Coronavírus

Reino Unido é o primeiro país europeu a superar marca de 100 mil mortes por Covid-19

Bolsonaro se vangloria de número de vacinados e agora defende imunização 'para a economia funcionar'
Presidente

Bolsonaro se vangloria de número de vacinados e agora defende imunização 'para a economia funcionar'