Youtubers que invadiram Cotel passam por audiência de instrução

Defesa afirma que o clima é de tranquilidade pois esta é uma oportunidade de esclarecer os fatos

Youtubers passam por audiência de instruçãoYoutubers passam por audiência de instrução - Foto: Rafael Furtado/Folha de Pernambuco

Passam por audiência de instrução nesta terça-feira (22), no fórum de Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife (RMR), os quatro youtubers acusados de invadir e causar desordem no Centro de Observação e Triagem Everaldo Luna (Cotel), em 17 de abril do ano passado.

Gerson Albuquerque, de 23 anos; Wesllay Meireles, 34; e Mateus Kleber, 21, são acusados de invasão de propriedade, corrupção do então menor Alex Ygor dos Santos, atualmente com 18 anos, que também participou da invasão, desacato e provocar alarde/ato capaz de produzir pânico. Alex responde por ato infracional equivalente aos mesmos crimes, com exceção da corrupção de menor.

Leia também:
Com fantasia da série La Casa de Papel, youtuber faz pegadinha no Cotel e quase é baleado
Youtubers que entraram no Cotel fantasiados são encaminhados para audiência de custódia
Youtubers que entraram no Cotel fantasiados vão responder na Justiça

A defesa afirma que o clima é de tranquilidade pois esta é uma oportunidade de esclarecer os fatos. “Tudo não passou de uma brincadeira de mau gosto, sem nenhuma conduta dolosa. Eles sequer sabiam que estavam cometendo estes quatro crimes”, afirma a advogada de Gerson, Wesllay e Alex, Isabela Pequeno. “As coisas não foram como foi colocado em recortes e pedaços. No entanto eles também foram vítimas da segurança pública e sofreram abusos”, completou a advogada.

O advogado de Mateus, Muller Aureliano, afirma que a estratégia de defesa será mantida em resguardo até as delações finais. Mas reforça que prezam pela individualização da conduta dos envolvidos.

Relembre o caso
Com macacões vermelhos e máscaras de Salvador Dalí, iguais às utilizadas na série espanhola "La Casa de Papel", os quatro youtubers invadiram o Cotel na manhã de terça, 17 de abril do ano passado. O grupo aproveitou o momento em que um veículo deixava o local para entrar na unidade, sendo abordado e quase baleado por agentes penitenciários. A intenção era fazer uma pegadinha para publicar no canal de Gerson Albuquerque, que tem mais de dois milhões de inscritos.

Os agentes de segurança, ao perceberem a movimentação estranha, imaginaram que se tratava de uma tentativa de resgate de presos. Os quatro foram rendidos e revistados. Apenas depois eles revelaram que se tratava de uma pegadinha para a plataforma de vídeos. 

Em 5 de junho, o juiz Luiz Carlos Vieira de Figueiredo, da Vara Criminal na Comarca de Abreu e Lima, aceitou denúncia feita pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para que os quatro respondessem à invasão na Justiça Estadual.

Veja também

Câmara aprova medidas para proteger vítimas de violência doméstica
Violência Doméstica

Câmara aprova medidas para proteger vítimas de violência doméstica

Covid-19: pessoas com sintomas devem procurar atendimento imediato
Atendimento

Covid-19: pessoas com sintomas devem procurar atendimento imediato