Aécio Neves pode fazer sua defesa fora do PSDB, afirma Doria

O pedido de expulsão do ex-presidenciável tucano deve começar a ser discutido nesta quarta-feira (21)

Aécio NevesAécio Neves - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta terça-feira (20) que o correligionário Aécio Neves (MG) deveria fazer sua defesa fora do partido.

"A meu ver, o deputado Aécio Neves tem todo o direito a formular a sua defesa, confiante na sua inocência, mas pode fazê-lo fora do PSDB", afirmou após reunião com a bancada da Câmara, em Brasília.

O pedido de expulsão do ex-presidenciável tucano deve começar a ser discutido nesta quarta-feira (21) pela Executiva do partido.

Leia também:
Justiça manda bloquear recursos de Aécio Neves em até R$ 128 milhões
STF determina bloqueio de R$ 1,6 milhão em bens de Aécio Neves


O ex-senador por MG é investigado e se tornou réu em 2018, sob acusação de obstrução de Justiça. Ele ainda não foi julgado, mas há pressão para que peça afastamento.

O presidente do PSDB, Bruno Araújo, afirmou que conduzirá o processo com imparcialidade."Há uma representação apresentada pela capital de São Paulo, ontem [segunda]. Amanhã [quarta] o partido vai analisar na sua Executiva a admissibilidade do processo."

Aécio e seus aliados, como o mineiro Paulo Abi-Ackel, não compareceram à reunião com o governador.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também compareceu ao encontro que tinha como objetivo apresentar o deputado Alexandre Frota (SP) como novo membro da bancada do PSDB.

Veja também

Brasil registra 497 mortes e 24.858 casos de Covid-19 nas últimas 24h
Coronavírus

Brasil registra 497 mortes e 24.858 casos de Covid-19 nas últimas 24h

Nova diretoria da Anvisa reúne militar bolsonarista, apadrinhado do centrão e defensora da cloroquin
Anvisa

Nova diretoria da Anvisa reúne militar bolsonarista, apadrinhado do centrão e defensora da cloroquin