CCJ aprova parecer a favor da reforma da Previdência

Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou relatório que dá aval à tramitação da PEC da Nova Previdência

Votação na CCJ foi marcada por tensão e terminou no início da madrugadaVotação na CCJ foi marcada por tensão e terminou no início da madrugada - Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Após mais de 9 horas de discussão, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou, por 48 votos favoráveis 18 contra, o parecer do relator da reforma da Previdência fim da noite dessa terça. Não houve abstenção. Com isso, a matéria segue agora para a comissão especial que deverá ser instalada, nesta quarta-feira (24), e que será responsável por aprovar o mérito da Proposta de Emenda Constitucional enviada pelo governo, antes do seu envio ao plenário da Câmara dos Deputados.

Leia também:
Centrão deve comandar comissão especial da reforma

A sessão que culminou na primeira grande vitória do governo no encaminhamento da pauta, começou às 14h40 e foi cercada por concessões por parte dos governistas, que cederam às pressões do Centrão para modificar o parecer para facilitar a votação. Ao final da tarde, o relator da pauta na CCJ, deputado Delegado Marcelo Freitas (PSL-MG) retirou 4 pontos do seu parecer, para que a votação pudesse ser concluída. A retirada dos pontos foi parte de um acordo firmado entre o governo e o Centrão na segunda-feira.

Em seguida, a oposição - em desvantagem - apresentou um requerimento com 103 assinaturas para que a discussão da reforma da Previdência fosse suspensa por 20 dias, sob alegação de que a equipe econômica do governo não disponibilizara os cálculos financeiros que embasam a proposta. O argumento da deputada Jandira Feghali (PCdoB-RJ) era de que artigo 113 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias (ADCT) da Constituição Federal determina que toda proposta legislativa deve conter o impacto financeiro explícito. O artigo 114, disse a parlamentar, determina que, quando isso não é respeitado, um quinto dos deputados (103, no total) podem sustar a tramitação da proposta. Mas a proposição foi rejeitada pelo plenário da CCJ.

Veja também

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador
Bolsonaro

Sem máscara, Bolsonaro comemora independência dos EUA com embaixador

Trump ataca revolução cultural "de esquerda" no Monte Rushmore
Estados Unidos

Trump ataca revolução cultural "de esquerda" no Monte Rushmore