Eduardo Bolsonaro diz que se esquerda radicalizar resposta pode ser 'um novo AI-5'

'Se a esquerda radicalizar esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5', disse Eduardo

Eduardo Bolsonaro Eduardo Bolsonaro  - Foto: Reprodução / Twitter

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) diz que se a esquerda brasileira "radicalizar", uma resposta pode ser "via um novo AI-5". A afirmação foi feita em entrevista à jornalista Leda Nagle, realizada na segunda (28) e publicada nesta quinta (31), no canal dela no YouTube.

"Tudo é culpa do Bolsonaro, percebeu? Fogo na Amazônia, que sempre ocorre nessa estação, culpa do Bolsonaro. Óleo no Nordeste, culpa do Bolsonaro. Daqui a pouco vai passar esse óleo, tudo vai ficar limpo e aí vai vir uma outra coisa, qualquer coisa e será culpa do Bolsonaro", seguiu.

Leia também:
Presidente Jair Bolsonaro chega a Brasília após visita a cinco países
Eduardo desiste da embaixada nos EUA após ser confirmado líder do PSL

"Se a esquerda radicalizar esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta. E uma resposta pode ser via um novo AI-5, pode ser via uma legislação aprovada através de um plebiscito como ocorreu na Itália. Alguma resposta vai ter que ser dada", afirmou o parlamentar, filho do presidente Jair Bolsonaro.

"O que faz um país forte não é um Estado forte. São indivíduos fortes. A conjectura não tem que ser futura, ela tem que ser presente. Quem é o presidente dos Estados Unidos agora? É o Trump. Ele se dá bem com o Bolsonaro? Se dá muito bem. Então vamos aproveitar isso aí", continuou.

Veja também

Bolsonaro comemora transmissão própria do Flamengo e 'carta de alforria'
FLAMENGO

Bolsonaro comemora transmissão própria do Flamengo e 'carta de alforria'

FGV muda o tom e diz que afirmou que Decotelli não era professor por 'rigor técnico'
DECOTELLI

FGV muda o tom e diz que afirmou que Decotelli não era professor por 'rigor técnico'