Ex-presidente do PSDB, Goldman declara apoio a Haddad

Tucano afirmou que a fala em que Jair Bolsonaro (PSL) insinua perseguição a opositores "ultrapassou qualquer limite do aceitável" e "não quero pagar para ver"

Ex-presidente do PSDB Alberto GoldmanEx-presidente do PSDB Alberto Goldman - Foto: George Gianni/ PSDB

O ex-governador de São Paulo Alberto Goldman (PSBD) declarou nesta quarta-feira (24) voto em Fernando Haddad (PT) na eleição presidencial, conforme antecipou a Folha de S.Paulo. O dirigente tucano divulgou um vídeo nas redes sociais em apoio ao petista. "Nunca pensei em votar neles, nunca quis votar neles, mas estamos em uma situação absolutamente diferente", disse Goldman.

Leia também:
Crítico de Lula e eleitor de Alckmin, Jarbas Vasconcelos declara apoio a Haddad
No rádio, Bolsonaro busca voto de mulheres, e Haddad, de nordestinos


O tucano afirmou que a fala em que Jair Bolsonaro (PSL) insinua perseguição a opositores "ultrapassou qualquer limite do aceitável" e "não quero pagar para ver".
"Vou contra minha vontade, contra o que eu pensava, contra os princípios e contra todos esses anos de luta contra o PT. Vou acabar votando em Haddad."

Goldman também fez uma série de críticas ao PT e afirmou que Bolsonaro é um produto do petismo. "Essa direita que saiu do armário de forma violenta, aquela que baba, quer morte, que quer causar mal às pessoas, estava no armário e saiu por glória, honra e trabalho do PT."

Veja também

Brasil registra 631 mortes por Covid-19 em 24 horas
Coronavírus

Brasil registra 631 mortes por Covid-19 em 24 horas

Pernambuco registra mais 1.100 casos e 39 mortes por Covid-19
Coronavírus

Pernambuco registra mais 1.100 casos e 39 mortes por Covid-19