Falta só abrir as urnas no PSB, mas ala de PE está dividida

O processo se exauriu. Falta abrir as urnas

Danilo Cabral e Alessandro MolonDanilo Cabral e Alessandro Molon - Foto: divulgação

De Pernambuco, assinaram a lista de Danilo Cabral, que concorre à liderança do PSB na Câmara Federal: João Campos, Felipe Carreras e o próprio Danilo. O deputado Tadeu Alencar, atual líder, não assinou e Gonzaga Patriota assinou em favor de Alessandro Molon. Gonzaga argumenta: "Quando Danilo me procurou, eu já tinha assinado a lista para 2020 de Molon. Posso até não valer nada, mas minha assinatura vale. Vou votar em Alexandre Molon". Gonzaga chegou a sentar e conversar com os dois juntos. Se o nome de Danilo não é unanimidade na ala de Pernambuco, na bancada de uma forma geral, não há resistências a ele. Episódios ainda do ano passado que envolvem uma divisão entre quem votou a favor e quem votou contra a previdência, no entanto, estariam respingando no processo. Danilo foi contra a reforma mas conta com apoio de quem votou a favor. E esse debate ideológico também estaria dando o tom da disputa. O deputado Felipe Carreras faz uma série de ponderações: "Primeiro, é estranho Tadeu não apoiar Danilo, que é de Pernambuco, tem a torcida de Geraldo Julio, do governador Paulo Câmara. Molon é um grande quadro, mas entrou, há dois anos, no partido e já foi líder da Oposição...". Carreras adverte: "Se o nome em debate ainda fosse o meu, que votei a favor da reforma da previdência...". Refere-se ao fato de Danilo não ter arestas com o partido. Danilo chegou a declarar que, caso fosse necessário, usaria a lista, na qual relata contabilizar 17 assinaturas. "Vai terminar botando lista e quem vai pagar essa conta é Molon", calcula Carreras.

Atual líder, Tadeu Alencar realça, à coluna, que exercita a possibilidade de entendimento desde dezembro. "A minha responsabilidade política com o conjunto do PSB me leva a um esforço limite, com visão holística do processo", pontua. "O processo se exauriu. Falta abrir as urnas. A meu juizo, com grande chance de resolução conjunta, como uma homenagem à unidade da bancada", registra o líder. "A minha torcida não é por nomes, é pela unidade. E pelo que vi, Danilo e Molon também a querem", assinala Tadeu. A conta começa pela bancada de Pernambuco e, mesmo nela, não há unidade até o momento. A conferir.

 

Câmara na linha com Marinho
O governador Paulo Câmara explicou à coluna que não deu para ir à posse do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, porque já tinha agenda marcada. Mas avisou: "Vou ligar para ele para colocar o Estado à disposição e marcar audiência".
Regional > "A posse foi marcada em cima da hora", observou Paulo Câmara. Paulo considera que o fato de Marinho ser nordestino "pode ajudar". E emenda: "A região precisa de muito investimento e muita ação do governo".
Faca de... > A deputada estadual Gleide Ângelo, que tem nome ventilado para concorrer à Prefeitura de Jaboatão, foi a mais votada na cidade, com 22,80% dos votos (66.779). A musculatura acumulada faz algumas lideranças observarem que, caso ela entre na disputa e não vença, vai sair muito menor.
...dois gumes > Um dos exemplos que embasam essa tese é a queda na votação do deputado pastor Cleiton Collins, que já foi campeão, com 40 mil votos, e teve votação reduzida a 16 mil no depois que concorreu, sem sucesso, à Prefeitura daquela cidade.
Mobilização > O vereador João da Costa, vai promover um audiência pública, na próxima segunda, às 9h, para debater as privatizações da Dataprev e do Serpro. Será no plenarinho da Câmara de Vereadores. 

Veja também

Maia prioriza projeto de fake news em meio à ofensiva bolsonarista contra o texto
Câmara

Maia prioriza projeto de fake news em meio à ofensiva bolsonarista contra o texto

Empresários da educação comemoram indicação de Feder para Ministério da Educação
Educação

Empresários da educação comemoram indicação de Feder para Ministério da Educação