Manifestantes deixam Câmara e sessão é retomada

Cerca de 50 pessoas entraram no recinto e pediram intervenção militar, mas foram levados pelas polícias Federal e Legislativa

Pernambuco quer mudar Pernambuco quer mudar  - Foto: Arthur de Souza

Todos os manifestantes que invadiram na tarde desta quarta-feira (16) o Plenário da Câmara dos Deputados já deixaram o local. Com isso, a sessão foi retomada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Antes, Maia determinou ao Departamento de Polícia Legislativa que prendesse todos os manifestantes que invadiram o plenário da Câmara. Eles foram levados pelas polícias Federal e Legislativa.

“Eles entraram no plenário, depredaram e a ordem que dei ao diretor do Depol é que todos saiam daqui presos e sejam levados com o apoio da Polícia Federal, porque nós não vamos aceitar esse tipo de abuso e de agressão ao Parlamento”, disse Maia.

No meio da tarde, manifestantes invadiram o plenário da Câmara dos Deputados. Houve tumulto, a sessão foi suspensa e o local fechado. O grupo, formado por cerca de 50 pessoas de dez estados do país, defendia fim da corrupção, dos supersalários e intervenção militar no país. A porta de vidro que dá acesso ao plenário foi quebrada.

Veja também

Marília promete construir três Centros de Medicina Diagnóstica no Recife
Eleições 2020

Marília promete construir três Centros de Medicina Diagnóstica no Recife

João Campos promete triplicar acesso para a BR-232 e desafogar o trânsito na entrada do Recife
Eleições 2020

João Campos promete triplicar acesso para a BR-232 e desafogar o trânsito na entrada do Recife