Moro quer regime de prisão mais dura para corrupção e crimes violentos

A ideia é mandar para o Congresso em fevereiro um pacote para mudanças na lei

Ministro Sérgio MoroMinistro Sérgio Moro - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O futuro ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou nesta quinta-feira (13) que quer enviar à Câmara proposta para endurecer o regime de prisão para corrupção e crimes violentos.

A ideia é mandar para o Congresso em fevereiro um pacote para mudanças na lei.
Moro afirmou que o projeto ainda não está definido, mas deve contar com endurecimento no regime de prisão.

"O projeto está em gestação ainda. Não tem incremento de pena, eventualmente endurecimento de regime", disse.

Reportagem do jornal O Estado de S. Paulo desta quinta diz que Moro deve propor que condenados por corrupção fiquem em regime fechado desde o início do cumprimento da pena, para qualquer tempo determinado pela Justiça.

Atualmente, apenas aqueles que pegam mais de oito anos ficam em regime fechado.

Moro também defendeu a regulamentação do lobby.

"Melhor que seja regulamentado do que sendo feito às escondidas", disse Moro a jornalistas no CCBB (Centro Cultural do Banco do Brasil), sede do governo de transição.

Ele voltou a dizer que vai enviar ao Congresso projetos para fortalecer o sistema de segurança pública.

"Já falei publicamente, vou encaminhar no início da nova legislatura assim que tiver definido [os projetos] e assumir a nova legislatura e as mesas [da Câmara e do Senado]", afirmou.

A nova legislatura começa os trabalhos no início de fevereiro.

Veja também

Yves Ribeiro vota em Paulista e se diz confiante na vitória
Eleições 2020

Yves Ribeiro vota em Paulista e se diz confiante na vitória

Ministério da Justiça contabiliza 10 prisões e 125 ocorrências
Eleição 2020

Ministério da Justiça contabiliza 10 prisões e 125 ocorrências