Não trabalho com expectativas, diz Lula sobre julgamentos

Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (22) que não tem expectativas acerca de dois julgamentos cruciais para seu futuro

Ex-presidente Lula (PT)Ex-presidente Lula (PT) - Foto: Lula Marques/Agência PT

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (22) que não tem expectativas acerca de dois julgamentos cruciais para seu futuro. Na tarde desta quinta-feira, o STF (Supremo Tribunal Federal) julga pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Lula para impedir que seja preso antes de esgotados todas etapas legais.

Já o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) julga, na segunda-feira (26), recurso dos advogados do petista contra condenação aplicada pela própria corte. Mantida a condenação, o tribunal poderá decretar sua prisão, caso o STF não decida a seu favor.

Questionado sobre o que espera do dia de hoje, Lula afirmou: "Não tenho expectativa. Não trabalho com expectativas". Em São Miguel das Missões, com dificuldades de acesso à internet, Lula assistiu ao canto de remanescentes tribos indígenas colonizadas por jesuítas.

Leia também:
Supremo julga habeas corpus preventivo para evitar prisão de Lula

Sob protestos, Lula diz que não está disposto a levar desaforo para casa

Entrevistou crianças indígenas e posou para fotos com elas. Entre as ruínas de uma antiga igreja, era possível ouvir os gritos e palavras de ordem dos manifestantes que levaram tratores e máquinas agrícolas para o entorno do sítio histórico.

O prefeito da cidade assumiu o microfone para protestar contra o que chamou de um ato político de uma cambada de um patrimônio histórico. Antes de subir no ônibus da caravana, o ex-presidente foi abraçado por um apoiador que chorou em seu ombro. "Nada de desanimar", disse-lhe Lula.

Veja também

PSOL não renega origem radical, mas amadureceu, diz presidente nacional do partido
Entrevista

PSOL não renega origem radical, mas amadureceu, diz presidente nacional do partido

De patriotismo a pedagogia cívica, veja críticas e defesas do voto obrigatório
Eleições

De patriotismo a pedagogia cívica, veja críticas e defesas do voto obrigatório