O Brasil começa a se interessar pelos Compaz

As unidades do Compaz foram inspiradas na experiência antiviolência de Medellin

Inaldo SampaioInaldo Sampaio - Foto: Colunista

Certas obras públicas, sejam municipais, estaduais ou federais, se confundem com o nome dos seus responsáveis, ou mesmo dos seus inspiradores. É o caso, por exemplo, da Adutora do Salgueiro, no Sertão Central. Ela se identifica com o ex-governador Roberto Magalhães, que a construiu, assim como a barragem de Jucazinho se identifica com o deputado Tony Gel, que foi o maior batalhador pela sua construção. Nesse contexto estão inseridos os Centros Comunitários da Paz (Compaz), construídos na gestão do prefeito do Recife, Geraldo Júlio, objeto, aliás, de primorosa propaganda institucional, produzida pela Propeg, que está sendo veiculada nas TVs de Pernambuco. Esses equipamentos têm a cara do secretário municipal de Segurança Urbana, Murilo Cavalcanti, que se baseou na experiência de Medellin, na Colômbia, “o melhor laboratório de redução da violência urbana da América Latina”, diz ele. Representantes de vários estados já estiveram no Recife para conhecer o equipamento, que tem levado também o secretário a várias partes do Brasil para falar sobre eles. No próximo dia 23, por exemplo, ele é convidado do Grupo Folha para proferir palestra em São Paulo e no dia 24 de setembro estará no Rio de Janeiro, com a mesma finalidade, a convite das Organizações Globo. O equipamento é de fato revolucionário, mas ainda é pouco conhecido pela população recifense.

Fazenda de inhame
Um almoço, no Recife, entre os publicitários Édson Barbosa e José Nivaldo Júnior gerou especulações de que os dois estariam sendo contratados para fazer a campanha de Marília Arraes (PT) a governadora. Mas isso é falso. Eles de fato avaliaram o quadro político estadual, mas o assunto do almoço foi a compra de uma fazenda de inhame no município de Bonito.

Além do normal > A pressão do PSB pernambucano para a retirada de Marília Arraes (PT) da disputa pelo governo estadual já passou do limite do razoável. O partido está dando a impressão de que está, de fato, com muito medo da candidatura da neta de Miguel Arraes.

Time em campo > O prefeito Júnior Matuto (PSB) reuniu em Paulista, 2ª feira à noite, todos os seus assessores e vereadores do seu grupo político para dizer a Paulo Câmara, presente à reunião, que todos irão suar a camisa para tentar dar-lhe um 2º mandato. O governador gostou.

Livro de cabeceira > No “Roda Viva” de anteontem (TV Cultura), Bolsonaro (PSL) confessou que seu livro de cabeceira é “A verdade sufocada - história que a esquerda não quer que o Brasil conheça” de autoria do general Carlos Alberto Brilhante Ustra.

Duas festas > O deputado Rodrigo Novaes (PSB) reunirá hoje num bar da Praça de Casa Forte amigos e correligionários para comemorar seu aniversário e na próxima sexta reprisará a comemoração em Floresta, sua terra, com cabos eleitorais da região.

Firme na luta > O deputado João Eudes (PP), ex-prefeito de Pesqueira e casado com a atual prefeita Maria José (PRP), esperava mais ajuda do Governo do Estado para projetos de interesse do seu município, mas nem por isso vai abandonar Paulo Câmara. Mesmo sofrido, segue com o governador.

Veja também

Carrefour anuncia fundo de R$ 25 milhões para combate ao racismo no país
Beto Freitas

Carrefour anuncia fundo de R$ 25 milhões para combate ao racismo no país

Estudo da Coronavac no Brasil chega à fase final com número mínimo de infectados
vacina

Estudo da Coronavac no Brasil chega à fase final com número mínimo de infectados