PF investiga crimes eleitorais em PE, SP, MG e RS

Entre os crimes apurados estão os de violação do sigilo do voto e de incitação a homicídio

Polícia FederalPolícia Federal - Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil

Tendo por base acompanhamentos feitos nas redes sociais, a Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (24) a Operação Olhos de Lince, com o objetivo de coibir crimes relacionados às eleições. Entre os crimes apurados estão os de violação do sigilo do voto e de incitação a homicídio.

Ao todo, nove ações estão sendo cumpridas de forma simultânea: quatro mandados de busca e apreensão nos municípios de São Paulo e Sorocaba/SP; em Uberlândia (MG) e em Caxias do Sul (RS).

Também foram expedidos cinco Termos Circunstanciados de Ocorrência (registros de infração de menor potencial ofensivo), com a intimação de investigados em Juiz de Fora (MG), Varginha (MG), Recife (PE) e Caxias do Sul (RS).

Leia também:
PF apreende R$ 2,7 milhões que podiam ser usados em crimes eleitorais
País registra agressões ligadas à discussão eleitoral


“Para a identificação dos investigados foram utilizadas técnicas de reconhecimento facial, que, por meio de critérios científicos, permitem a realização de análises e comparações das características faciais, tais como cicatrizes, manchas e proporções, possibilitando a identificação de forma técnica e precisa dos suspeitos”, informou, por meio de nota, a PF.

Tais ações, implementadas no âmbito do Centro Integrado de Comando e Controle Eleitoral, decorrem do trabalho de acompanhamento, via redes sociais, com o objetivo de identificar e evitar possíveis crimes eleitorais e ameaças aos candidatos que concorrem ao pleito de 2018.

Veja também

Saldo de mortos em explosão no Líbano chega a 135; há 5.000 feridos
beirute

Saldo de mortos em explosão no Líbano chega a 135; há 5.000 feridos

Governo de Pernambuco vai garantir internet gratuita aos estudantes da rede estadual de ensino
Educação

Governo de Pernambuco vai garantir internet gratuita aos estudantes da rede estadual de ensino