PTB da Câmara mantém apoio à indicação de Cristiane Brasil

'O PTB não abandona companheiros feridos na luta', disse o líder do partido na Câmara, Jovair Arantes (GO)

Cristiane Brasil, PTBCristiane Brasil, PTB - Foto: Reprodução/ Facebook

Apesar de todo o desgaste, a bancada do PTB na Câmara decidiu nesta terça-feira (6) manter a indicação da deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) ao Ministério do Trabalho. Filha de Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, Cristiane vem tendo sua posse como ministra adiada por causa de uma sucessão de decisões judiciais. "O PTB não abandona companheiros feridos na luta", disse o líder do partido na Câmara, Jovair Arantes (GO).

Arantes admitiu haver um desconforto com o desgaste gerado pela manutenção da indicação, mas negou constrangimento. O líder da bancada negou ter havido pressão de Jefferson ou de Cristiane e afirmou que a decisão de manter o apoio foi tomada por unanimidade. "A Justiça que tem que dar a palavra final", afirmou Arantes.

A bancada do PTB na Câmara também divulgou uma nota de apoio a Cristiane.
Os deputados federais do partido consideram que a parlamentar tem a competência e as condições necessárias para comandar a pasta. Também avaliam que o Poder Judiciário está interferindo em uma atribuição que é privativa do chefe do Poder Executivo federal, que é a indicação dos ministros de Estado, conforme prevê a Constituição Federal em seu art. 84, inciso I, diz trecho da nota.

Com a revelação de novas denúncias contra Cristiane Brasil, o Palácio do Planalto passou a defender que Roberto Jefferson indique outro nome para o comando do Ministério do Trabalho. A avaliação, feita de maneira reservada por assessores e auxiliares presidenciais, é de que mesmo que consiga assumir a pasta, a deputada federal continuará a causar desgaste ao presidente Michel Temer.

Na segunda-feira (5), Cristiane Brasil pediu celeridade à presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia. A ministra suspendeu temporariamente a posse de Cristiane no dia 22 de janeiro e não voltou a se manifestar até o momento. Cristiane disse que "vem sofrendo uma campanha difamatória que busca impedir minha posse no Ministério do Trabalho".

Veja também

Bretas diz que há um mês pediu a retirada de sua imagem da propaganda eleitoral de Crivella
justiça

Bretas diz que há um mês pediu a retirada de sua imagem da propaganda eleitoral de Crivella

CNJ autoriza realização de audiências de custódia virtuais
justiça

CNJ autoriza realização de audiências de custódia virtuais