Armando vê descontrole na área de segurança em Pernambuco

O senador Armando Monteiro Neto (PTB) ocupou a tribuna do Senado para criticar a gestão da segurança em Pernambuco, que ele classifica de “absoluto descontrole”. Ao citar aumento no número de casos de homicídios em Pernambuco, que em julho chegou a 477, o petebista diz ver omissão da administração estadual na área.

“A permanecer nesse diapasão, Pernambuco alcançará uma marca superior a 60 mortes por cada grupo de 100 mil habitantes, elevadíssima, mais do que o dobro da média nacional, em torno de 26 homicídios”, assinalou Armando.

O senador acrescentou que a ONU considera violência acima do normal a marca de 10 assassinatos por 100 mil habitantes.

Recebendo apartes dos senadores petistas Lindbergh Farias (RJ) e Jorge Viana (AC), que concordaram ser grave o quadro da violência em Pernambuco, o senador petebista citou que, no primeiro semestre, o estado foi responsável por 54% do aumento das mortes violentas ocorridas em todo o País comparativamente a igual período de 2016.

"É um dado alarmante”, completou, enfatizando que, em paralelo, foram registrados, de janeiro a julho, mais de 73 mil casos de roubo, o que significa, em média, 346 roubos por dia.

Armando Monteiro destacou não querer, com seu discurso em plenário, “partidarizar” a questão da segurança pública em Pernambuco.

“Tanto é assim que quero fazer uma homenagem ao ex-governador Eduardo Campos, que à época em que era governador assumiu o problema, idealizou o Pacto pela Vida e obteve resultados expressivos”, disse.

Veja também

Mourão diz que governo federal estuda fortalecer órgãos ambientais
Meio ambiente

Mourão diz que governo federal estuda fortalecer órgãos ambientais

Náutico consegue suspensão dos leilões da garagem de remo
Náutico

Náutico consegue suspensão dos leilões da garagem de remo