Humberto avalia que crise afeta a reforma da Previdência

Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE) - Roberto Stuckert/Divulgação

Líder da Oposição no Senado, Humberto Costa afirmou que, com o desenrolar da crise política, a reforma da Previdência deverá sofrer um forte impacto. Segundo ele, até parlamentares que fazem parte da base aliada tendem a votar contra a matéria.

“É claro que a situação deste governo moribundo influencia no humor dos parlamentares. Até porque Temer tem tentado transformar o Congresso em um balcão de negócios e, com essa crise toda, a verdade é que ele tem pouco a oferecer. O custo de votar contra a população, num momento como este, pode ser muito alto”, explanou Humberto.

Para que a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) seja aprovada, Temer precisaria de 308 votos na Câmara e 49 no Senado.

Ao comentar a proposta, Humberto avaliou que o projeto apresenta grandes distorções e vai prejudicar a população mais pobre do Brasil.

“Essa proposta praticamente acaba com o direito dos trabalhadores se aposentarem e, ao mesmo tempo, mantém regalias de alguns grupos privilegiados. Não é por acaso que a população rejeita a matéria. apesar de toda a campanha que tem sido feita pelo governo e pela mídia a favor do projeto”, afirmou o senador.