Humberto comemora resultado da pesquisa Datafolha

Senador Humberto Costa ( PT ) - Divulgação

O resultado da pesquisa Datafolha, divulgada nesta quarta-feira (31), animou o líder da oposição no Senado, Humberto Costa (PT). Mesmo condenado na segunda instância da Justiça, Lula aparece na frente com vantagem no primeiro turno (de 34% e 37% em todos os cenários) e ganha de todos os adversários no segundo turno.

“Essa pesquisa é extremamente importante porque mostra que, para desespero da direita e de setores políticos e econômicos, Lula segue sendo o nome preferido dos brasileiros para a disputa eleitoral deste ano. Ele aparece, em todos os cenários, disparado na frente e com chances de ganhar já no primeiro turno. A verdade é que, quanto mais perseguem Lula, mais forte ele fica e isso nos anima muito para seguir lutando”, afirmou o senador.

Leia também
Sem Lula, Bolsonaro lidera e disputa por vaga no segundo turno se acirra
Para o governo, pesquisa mostra dificuldade em candidatura apoiada por Temer
Para o PT, Datafolha mostra que excluir Lula é cassar o direito de voto da maioria


Humberto também destacou o potencial de Lula para a transferência de votos na próxima eleição. Segundo a pesquisa, 27% dos eleitores afirmam que o apoio de Lula "com certeza" influenciaria na sua escolha, outros 17% admitem que "talvez" votassem no nome indicado por ele. “É impressionante a influencia de Lula no cenário eleitoral deste ano, mesmo depois de toda essa campanha massiva e perversa feita contra ele”, salientou.

Para o senador, um eventual cenário de disputa sem o presidente geraria uma instabilidade política ainda maior. “Temos hoje um presidente sem nenhuma credibilidade que assumiu o poder por meio de acordos escusos e de um golpe contra uma presidente legitimamente eleita. Uma eleição sem o maior político e cabo eleitoral desse país, colocará o Brasil num cenário político de maior insegurança ainda, à mercê de oportunistas. É impossível pensar uma disputa em que o ex-presidente não seja protagonista. Eleição sem Lula é fraude”, concluiu Humberto.