Mais Vida nos Morros reúne time de embaixadores para transformar as comunidades

Nesta quarta (4), o prefeito Geraldo Julio apresentou os 30 embaixadores do Programa. A primeira missão do grupo será a mobilização para o Mega Mutirão, que acontecerá dia 14 de dezembro simultaneamente em 12 locais espalhados por toda a cidade


Desde que foi criado, em 2016, o Programa Mais Vida nos Morros já transformou 32 comunidades do Recife e a vida de mais de 15 mil pessoas. Com cores, artes espalhadas por todos os lados, jardins, novos espaços para recreação, melhorias na infraestrutura, por exemplo, a Prefeitura do Recife vem repensando e redesenhando os espaços públicos. Mas a participação e o engajamento da população é determinante para o sucesso do programa. Buscando reforçar esse time, o prefeito Geraldo Julio ao lado da primeira dama Cristina Mello, apresentou nesta quarta-feira (4), os embaixadores do Mais Vida nos Morros, que se dedicarão voluntariamente a mobilizar, engajar e inspirar pessoas a fazerem a diferença nas comunidades.

“A mobilização de hoje vai dar uma escala ainda maior ao programa. Com o engajamento dessas pessoas que são lideres, admirados e referência em suas comunidades e na cidade, a gente vai aumentando a participação das pessoas, dando cada vez mais visibilidade a ação. O Mais Vida transforma o espaço público através dos próprios moradores, que decidem como e o que fazer e os embaixadores vêm para aumentar esse engajamento e assim levar mais qualidade de vida para essas comunidades”, afirmou o prefeito Geraldo Julio. O prefeito destacou ainda que a iniciativa, incentiva o turismo na cidade.

Os embaixadores tem a missão de angariar o maior número possível de voluntários. Ao todo foram 30 nomes escolhidos em conjunto com entidades do terceiro setor e da sociedade civil. São representantes da cultura, do esporte, da gastronomia, do ativismo social entre outros, além de moradores já beneficiados pelo programa, como Nena Queiroga, Geraldinho Lins, Cannibal, Lula Queiroga, Silvério Pessoa, Michele Mello, Schevchenko e Elloco, os chefs Thiago das Chagas e Carmen Virginia, e atletas como Kuki, Carlinhos Bala e Zé do Carmo.

A primeira missão do grupo será a mobilização para o Mega Mutirão Mais Vida nos Morros, que acontecerá dia 14 de dezembro, simultaneamente em 12 locais espalhados por toda a cidade. O Mais Vida nos Morros, foi apontado em maio deste ano pela ONU-Habitat como referência de inovação em políticas públicas por apostar no engajamento e no protagonismo dos moradores. Para o Mega Mutirão, os embaixadores tem como objetivo engajar cada vez mais pessoas para que participem ativamente da transformação das comunidade.

O secretário executivo de Inovação Urbana, Túlio Ponzi falou a preparação para a mega ação. “A expectativa é muito grande para esse mega mutirão. Queremos mobilizar todo o Recife para chegar junto, fazer diferença na vida da população que mais precisa. Serão 12 comunidades diretamente impactadas com a ação, levando mais auto estima, orgulho, pertencimento para os moradores e para a gente também. Tenho certeza que será um dia muito especial”, avaliou o Ponzi.

Dessa vez, a ação irá transformar a realidade de aproximadamente 4,8 mil moradores das comunidades de Santo Amaro, Vila União (Iputinga), Bola na Rede (Guabiraba), Arruda, Borborema (Setúbal), Dois Rios (Ibura), Jordão, Rio da Prata (Ibura), Sancho, Bela Vista (Ibura), Vila São Miguel (Afogados), UR-1 (Cohab). Também fazem parte do time Dj 440, Gerlane Lops, Michelle Melo, Romero Ferro, Adriana B, João do Morro, os ativistas Fábio Silva (Porto Social), Bruna Monteiro e Dulce Gaioso (nomes à frente do Mãetamorfose), o educador João Correia (nome à frente do Cognitivo), o consultor Francisco Cunha, o fotógrafo Max Levay e o atleta Gilberto Félix. Como representantes das comunidades que tiveram suas vidas transformadas também foram chamados os moradores: Hamon Donnavan do Alto José do Pinho; Flávia Cristina de Pedra Bonita, no Vasco da Gama; Laura Miranda, da Vila Burity, na Macaxeira; e Marcos Batatinha, da UR-10, da Cohab.

A emoção marcou o anuncio dos embaixadores. Angélica Nobre, moradora do Alto Santa Isabel, era uma das mais tocadas. “Eu tenho uma gratidão muito grande pelo que o projeto fez e faz pela minha comunidade. Foi assim que eu conheci e abracei o projeto. Hoje eu faço parte dessa história. Como embaixadora vou intensificar meu trabalho com culinária sustentável, educação ambiental e como empreendedora social no Angu das Artes vou poder levar minha experiência para outras comunidades”, comemorou Angélica. Nena Queiroga, entusiasta do projeto, vai representar Santo Amaro. “É uma emoção muito grande em fazer parte do projeto e de conhecer de perto a transformação que o Mais Vida esta fazendo na vida dos moradores”, afirmou.

Schevchenko dos MCs Schevchenko e Elloco era só orgulho por poder representar a comunidade de Rio da Prata. “Vou me empenhar assim como me dedico ao meu trabalho. Estou feliz e orgulhoso por poder ajudar e fico feliz em ver o trabalho que eles estão fazendo nos morros. Quando chegou na minha comunidade no Arruda, foi massa, melhorou a autoestima do povo. A gente hoje usa os espaços para gravar clipe, é muito gratificante”, afirmou. O jogador Kuki também falou sobre a nova missão como embaixador do Ibura. “Para mim é um privilégio. Acho que eu sou o único que não é recifense, mas todo mundo sabe que sou apaixonado pela cidade, pelo povo, que sempre me acolheu com amor e por isso procuro retribuir. Agora é arregaçar as mangas”, finalizou.

Quem quiser se candidatar e participar da ação poderá fazê-lo através de inscrição na Plataforma Transforma Recife (https://www.transformarecife.com.br/). Através do programa Chegando Junto, o Mais Vida nos Morros vem se espalhando por toda a cidade. O primeiro Megamutirão aconteceu em agosto deste ano, em 16 comunidades e beneficiou 2,4 mil moradores de regiões vulneráveis. Dessa vez, a ação irá transformar a realidade de aproximadamente 4,8 mil moradores das comunidades de Santo Amaro, Vila União (Iputinga), Bola na Rede (Guabiraba), Arruda, Borborema (Setúbal), Dois Rios (Ibura), Jordão, Rio da Prata (Ibura), Sancho, Bela Vista (Ibura), Vila São Miguel (Afogados), UR-1 (Cohab).

O Programa Mais Vida nos Morros já transformou  32 comunidades do Recife e a vida de mais de 15 mil pessoas, lembrou o prefeito

O Programa Mais Vida nos Morros já transformou 32 comunidades do Recife e a vida de mais de 15 mil pessoas, lembrou o prefeito - Crédito: Inaldo Lins/ PCR

Veja também

Coronavírus já chegou a 90% das cidades brasileiras, diz Ministério da Saúde
Coronavírus

Coronavírus já chegou a 90% das cidades brasileiras, diz Ministério da Saúde

Em São Paulo, bairros pobres têm 2,5 vezes mais infectados
Estudo

Em São Paulo, bairros pobres têm 2,5 vezes mais infectados