Marco Zero: o maior palco com comunicação acessível do Brasil

A festa mais democrática do Brasil precisa ser também inclusiva. A cada ano a Prefeitura do Recife lança mão de uma série de instrumentos que visam a inclusão social por meio de serviços que buscam integrar a maior festa popular do país às Pessoas com Deficiência (PcD). Este ano o principal e maior palco do Carnaval do Recife, o Marco Zero, receberá pela primeira vez na história dos festejos de Momo o serviço de audiodescrição. O recurso é destinado às pessoas com deficiência visual e chega na folia para ampliar a percepção, compreensão e a participação dos foliões com deficiência visual.

Além de atender as pessoas cegas, a prefeitura chega junto da população surda, que contará com tradução simultânea dos shows e mais uma vez passa a fazer parte da festa de maneira inclusiva. O palco Marco Zero se integra aos surdos mais uma vez numa experiência que tem sido sucesso entre os foliões surdos, através da garantia da acessibilidade comunicacional. Os intérpretes de libras farão a tradução simultânea das atrações de cada noite de folia, promovendo acesso comunicacional ao público surdo.

E mais: o sucesso tem sido tanto que neste ano de 2020 o serviço foi ampliado e outros cinco polos do Carnaval do Recife contarão com os intérpretes de libras. São eles: Várzea, Casa Amarela, Ibura, Rec Beat e Lagoa do Araçá. Comunicação digital acessível _ para ampliar o alcance das informações e programação do reinado de Momo, o site do Carnaval do Recife (https://site.carnavalrecife.com/) volta a contar com o tradutor de libras virtual, por meio do app Hand Talk no canto direito da página, uma iniciativa que vem se repetindo desde 2017.

A estrutura montada no maior polo do Carnaval do Recife é cuidadosamente planejada e montada para que seja também acessível para as pessoas que trabalham nele. Toda a área de backstage é acessível e isso torna o Polo do Marco Zero o maior palco acessível do Carnaval do Brasil. Músicos, produtores, técnicos, assistentes, coordenadores, todos trabalham num espaço inteiramente inclusivo e adaptado para receber as pessoas com deficiência.

“Ao longo da gestão fomos incrementando os serviços assistidos para as pessoas com deficiência. Tornar o carnaval inclusivo é fazer dessa grande festa um momento para ser vivenciado, de fato, por todas e todos. Esse conjunto de ações e serviços é parte de uma política pública que busca sair da zona de conforto e inovar integrando, fazendo dessa festa linda e tão querida uma festa inclusiva”, explica Ana Rita Suassuna, secretária de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos.

Visando a participação ativa das pessoas com deficiência durante os dias de Momo, além do Marco Zero, todos os 46 Polos do Carnaval do Recife contam com rampas de acesso. Além disso, todos têm um espaço reservado na frente do palco para atender a pessoas com deficiência e também a pessoas com mobilidade reduzida. Esta área permite a melhor visibilidade dos shows, para alguém em cadeira de rodas, por exemplo.

Na quarta-feira (19), a folia inclusiva começa cedo. A partir das 14h, o Bloco Carnavalesco Me Segura Senão Eu Caio irá se concentrar na Praça da Torre para celebrar seus 15 anos. Formado por pessoas com deficiência, seus familiares e amigos, o bloco será animado por Nena Queiroga, Bateria Cabulosa, Maracatu da Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Deficiência, de Funcionários do Banco do Brasil (APABB), orquestras de frevo e muito mais. As primeiras 300 pessoas com deficiência que chegarem ao local ganham camisa pra curtir a folia.

A acessibilidade estrutural, comunicacional e, principalmente, atitudinal voltada para o Carnaval está presente em outros serviços oferecidos pela Prefeitura do Recife durante o reinado de Momo. Confira:

O que vai rolar:

Camarote da Acessibilidade – No dia 22 de fevereiro, no Sábado de Zé Pereira, os foliões com deficiência contam com o já tradicional Camarote de Acessibilidade Localizado no Pátio do Carmo, próximo à Basílica do Carmo, a estrutura adaptada fica aberta das 08h às 17h, mas para ter acesso e acompanhar a programação nesse espaço é preciso se inscrever. As inscrições estão abertas por meio dos seguintes contatos: 3355.8645 para pessoas com deficiência física, intelectual e visual, com atendimento das 09h às 12h e das 12h às 16h. Para pessoas com deficiência auditiva as inscrições devem ser feitas pelo site: [email protected]

Libras

Os tradutores de Libras, que roubaram a cena no palco do Marco Zero no Carnaval passado, estarão em mais polos este ano. O serviço será disponibilizado ao longo de toda a programação de oito dos maiores polos da festa, espalhados pela Prefeitura do Recife no centro e em toda a cidade: Marco Zero, Pátio de São Pedro, Praça do Arsenal, Ibura, Lagoa do Araçá, Várzea, Casa Amarela e também no Rec Beat, festival que escolheu o Carnaval do Recife como palco, celebrando as maiores atrações e tendências da música brasileira e internacional, com o apoio da Prefeitura do Recife.
Em cada um desse polos, uma dupla de intérprete se revezará a cada noite, para fazer o Carnaval do Recife e a cultura pernambucana pulsarem no coração de quem não é ouvinte. No Carnaval de 2019, o serviço estreou no palco do Marco Zero, com enorme repercussão e aceitação do público.

Audiodescrição

Grande novidade do cada vez mais inclusivo Carnaval recifense, a audiodescrição também fará sua estreia no Marco Zero, maior e mais democrático palco da festa de Momo. Das 19h às 2h, dos dias 21 a 25 de fevereiro, duplas de audiodescritores narrarão toda a beleza da festa e das atrações que subirem ao palco do Marco Zero. A cada noite, serão disponibilizados 20 equipamentos.

Central do Carnaval – Na Central os usuários contarão com um espaço da Secretaria Executiva de Direitos Humanos que, por meio da Gerência da Pessoa com Deficiência, estará pronto para receber os foliões. No local estarão à disposição intérpretes de libras, programação em braile para consulta e voluntários treinados em acessibilidade atitudinal, capacitados para atender as PcDs.


Rota Acessível - Os usuários de cadeiras de rodas e/ou pessoas com mobilidade reduzida contarão mais uma vez com o serviço das vans do PE Conduz, uma parceria com o Governo do Estado. Os carros são adaptados e os levam até o palco do Marco Zero, onde essa turma de foliões encontra profissionais da Gerência da Pessoa com Deficiência para assisti-los e um frontstage montado especialmente para recebê-los junto com seus acompanhantes. Os carros ficam disponíveis para o translado das 18h à 00h, saindo da frente da estação do BRT próximo à Prefeitura do Recife.

Banheiros adaptados – Serão instalados banheiros químicos adaptados e sinalizados para uso exclusivos de pessoas usuárias de cadeiras de rodas.

O que já rolou:

Rei e Rainha da Pessoa com Deficiência – Um concurso inédito e cheio de energia. Recife agora tem Rei e Rainha da Pessoa com Deficiência. Para esta primeira edição, que coroou a dupla de monarcas no último dia 07/02, foram inscritas pessoas com Sídrome de Down. Os vencedores foram Caio Antônio Batista e Zemily Cazala Santos. A iniciativa reforça uma política pública inclusiva, que reforça o compromisso com a representatividade.

Carnaval do Praia Sem Barreiras – No dia 08/02 foi a vez do Carnaval do Praia sem Barreiras. Dia de sol, mar e frevo para os usuários do serviço que oferece banho de mar assistido de sexta a domingo e nos feriados das 8h às 13h. A festa na praia contou com a presença do Rei e da Rainha do Carnaval da Pessoa com Deficiência, Caio Antônio Batista e Zemily Cazala Santos, e foram embalados pela Orquestra Tempestade.

Veja também

Prefeitura de Goiana reúne ações de combate ao coronavírus
Balanço

Prefeitura de Goiana reúne ações de combate ao coronavírus

Guedes volta a defender imposto aos moldes da CPMF como solução tributária
economia

Guedes volta a defender imposto aos moldes da CPMF como solução tributária