WhatsApp para campanha eleitoral é tema de curso

O WhatsApp deve reforçar o marketing político durante as eleições de outubro próximo. A ferramenta, que surgiu inicialmente como uma rede social para conversas entre amigos e familiares, é foco do curso “WhatsApp para campanha eleitoral”, a ser ministrado pela consultora em marketing político digital Rosário de Pompéia. O curso acontece na próxima quarta-feira (25), das 9h às 12h.

“Essa será a eleição do WhatsApp, sem dúvida, mesmo a rede social não sendo uma novidade. É preciso ter em mente as peculiaridades que ela tem. Ao contrário do Facebook e Instagram, nela a capacidade de monitoramento é reduzida, pois as conversas se dão de pessoa para pessoa. Nesse caso, ter uma boa estratégia é fundamental para conseguir resultados satisfatórios", afirma.

Rosário destaca a influência da rede em recentes votações no México e na Índia. "São países que, assim como o Brasil, têm o WhatsApp como principal rede social. No México, por exemplo, viralizou uma informação falsa de que as pessoas deviam se recadastrar de última hora para poder votar. Essa foi só uma das fake news que levaram temor à população na campanha de lá", comenta.

Na avaliação da consultora, o cenário desfavorável das fake news é apenas um entrave para se fazer marketing político pelo aplicativo de mensagens. Ela também defende que é preciso ter uma estratégia sólida.

No curso, serão abordadas ainda a importância de ter um conteúdo de relevância e a legislação relacionada ao marketing eleitoral. A capacitação é voltada para jornalistas e profissionais que atuam com redes sociais e política.

Os interessados podem se inscrever através do link https://goo.gl/h81aaJ. Serão disponibilizadas 30 vagas e o valor da inscrição é de R$ 300.