Aluísio Lessa é eleito presidente da Comissão de Finanças

Deputado estadual Aluísio Lessa (PSB) - Foto: Giovanni Costa/Alepe

A Comissão de Finanças da Alepe elegeu o deputado Aluísio Lessa (PSB) como presidente. Ele sucederá no cargo o deputado Lucas Ramos (PSB), que se licenciou do mandato para assumir a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco (Secti-PE), antes chefiada por Lessa. Também nesta quarta (5), o colegiado definiu o calendário de tramitação e os relatores responsáveis por cada seção do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) 2021, que antecede o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) e tem a função de estabelecer as metas e prioridades do Governo do Estado.

A escolha do nome de Aluísio Lessa ocorreu em reunião extraordinária virtual conduzida pelo presidente em exercício do grupo parlamentar, deputado Antônio Moraes (PP). Ao apresentar a indicação feita pelos demais membros, Moraes salientou que o socialista, “sem dúvida nenhuma, saberá conduzir com muito êxito esta Comissão tão importante”. Lessa comandará o colegiado responsável pela análise de proposições que envolvam matéria tributária ou financeira até o fim deste ano, quando termina o primeiro biênio da 19ª Legislatura.

O líder da bancada governista, deputado Isaltino Nascimento (PSB), sublinhou a “larga experiência” do correligionário, que está no terceiro mandato na Alepe. Segundo ele, Lessa “é um parlamentar à altura da presidência da Comissão e que engrandecerá o seu trabalho legislativo”.

Outros integrantes titulares e suplentes também registraram apoio ao socialista. Para José Queiroz (PDT), o deputado do PSB está capacitado para dar continuidade ao trabalho empreendido por Lucas Ramos junto com a assessoria técnica. João Paulo (PCdoB) e Sivaldo Albino (PSB) elogiaram a atuação dele à frente da Secti, apontada como uma credencial a mais para o cargo no Legislativo. “A gente tem a certeza de que a Comissão de Finanças continuará sendo conduzida de forma a preservar os interesses da população e o poder desta Casa”, emendou Priscila Krause (DEM). Henrique Queiroz Filho (PL), por sua vez, desejou “sabedoria na direção dos trabalhos”.

Ao agradecer a acolhida, Lessa afirmou que a experiência no Poder Executivo contribuirá para o perfil do mandato que pretende desempenhar no retorno à Casa. Disse ainda que, no comando do colegiado, vai assegurar, já a partir da discussão da LDO, o diálogo com as diversas correntes políticas representadas no Parlamento, assim como com os poderes municipais e a sociedade. “Trata-se de uma área muito sensível neste momento de crise das economias mundial e brasileira, bem como das finanças públicas do Estado. Mas nem por isso vamos ficar nos lamuriando, colocando a dificuldade como premissa”, expressou.

“Às vezes, na dificuldade, a gente se reinventa e ressurge. Com a confiança que recebi, vou pautar nossa participação exercitando a escuta e buscando compreender as posições políticas de cada um”, emendou o socialista. Além da Comissão de Finanças, ele vai integrar, como titular, os colegiados de Justiça e de Redação Final e, como suplente, o de Negócios Municipais.