ARIES inicia hoje apresentação do Plano Recife 500 Anos para candidatos à Prefeitura do Recife

Plano Recife 500 anos será apresentado aos candidatos - Foto: Divulgação

Após as convenções eleitorais, com a definição dos candidatos, o momento é mais do que oportuno para discutir os projetos e o futuro do Recife. Em 2037 Recife vai celebrar 500 anos. Com base neste marco temporal, a Agência Recife para Inovação e Estratégica (ARIES), uma Organização Social sem fins lucrativos é a responsável pela estruturação de um plano estratégico de longo prazo para a capital pernambucana, o Recife 500 Anos.  Agora, no período eleitoral, a agência vai apresentar o plano aos candidatos à Prefeitura do Recife. A agenda de encontros começa, nesta terça-feira, 29, com os candidatos João Campos (PSB) e Carlos Andrade Lima (PSL), com a apresentação do planejamento, o convite para participar de uma live e a assinatura do termo de compromisso com o Plano Recife 500 Anos.

O planejamento é fruto participação popular, debates, pesquisas de campo, análise de dados e informações e reúne 62 diretrizes de desenvolvimento sustentável a serem implementadas na cidade até o ano de 2037. “Por isso, vamos apresentar o plano e convidar cada candidato a ter um compromisso com o desenvolvimento de longo prazo do Recife em seu plano de governo, para que assim possamos perpassar ciclos políticos e garantir o desenvolvimento esperado a longo prazo pela população. Nos encontros on-line também contaremos também com a parceria do Programa Cidades Sustentáveis, iniciativa de abrangência nacional, alinhada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) e que oferece ferramentas e metodologias de apoio à gestão pública e ao planejamento urbano”, destaca o presidente da ARIES, Marcos Baptista.

O Plano Recife 500 Anos destaca entre seus 17 caminhos estratégicos, o Suporte Transdisciplinar à Primeira Infância, a transformação do Recife numa Cidade Parque com uma Infraestrutura com foco para o Transporte Ativo, Resiliência Ambiental além de ser uma Cidade do Conhecimento, entre outros.

Desde 2015, foram ouvidas, ao todo, cinco mil pessoas durante oficinas técnicas, seminários realizados nas 6 Regiões Político-Administrativas (RPAs) da cidade, além de encontros com o Fórum do PREZEIS e com representantes dos conselhos setoriais, palestras, grupos focais, pesquisas de campo e pela internet, além das interações e contribuições através das redes sociais e por e-mail. Todas as vias possíveis de debate foram utilizadas para a montagem das diretrizes a serem implementadas. O resultado foi um documento criado e disponibilizado na internet, a partir das sugestões e análises técnicas, sem restrições de ciclos curtos com ligações a lideranças partidárias. Um plano para o Recife e para os recifenses.

Infância e desenvolvimento sustentável - Dois importantes projetos da Agência também ganham destaque, o Desenvolvimento da Primeira Infância e a Plataforma Brasileira de Cidades Sustentáveis – Recife. O primeiro deles, executado com apoio da instituição holandesa Fundação Bernard Van Leer, propõe reorganizar os espaços da cidade de maneira inclusiva e segundo recebe investimento da Organização das Nações Unidas (ONU), sendo voltado para projetos sustentáveis que têm em vista a redução da emissão de dióxido de carbono (CO²) nas cidades. No Brasil, foram selecionadas as cidades do Recife e Brasília para abordar o tema do planejamento urbano integrado e a adaptação das cidades frente às mudanças climáticas