Bancada dividida sobre politização da vacina contra a Covid-19

Pascal Guyo/AFP

Favoráveis às estratégias de imunização, mas divididos entre as críticas da politização do tema e o entendimento de que o cenário atual pode implicar politicamente o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). É desse modo que os parlamentares pernambucanos entrevistados pela Folha de Pernambuco se posicionam diante de mais um episódio da disputa política entre o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) e Bolsonaro na corrida pelo protagonismo da vacina contra a Covid-19, ocorrido ontem, quando o tucano reuniu ex-presidentes do Brasil para um ato em defesa da imunização. 

Para Tadeu Alencar (PSB), é a negligência de Bolsonaro diante da pandemia que acaba dando destaque àqueles que “têm responsabilidade com o Brasil”. "As reiteradas atitudes do presidente  que implicam fatos omissivos e comissivos, que negligenciam o enfrentamento à pandemia, estão a reclamar a união de todos os que têm responsabilidade com o Brasil”, frisa o socialista. Ele associa esse cenário à retomada da pauta do impeachment do presidente ao debate. “Os apelos pelo seu impedimento estão surgindo de todos os cortes ideológicos, dos partidos de oposição, passando por seus notórios apoiadores, mais à direita no espectro político", sublinha. 

Já o deputado André Ferreira (PSC) destaca que é favorável “que todos sejam vacinados, independentemente de onde venha” a vacina, mas critica atos que, no seu entendimento, buscam politizar o imunizante, ou vincular a disposição a se vacinar com a oposição ao presidente. “Essas mobilizações estão politizando uma coisa que é saúde pública, e saúde não pode ser politizada. Temos que fazer um trabalho de conscientização da importância que é tomar a vacina, mas essas questões de politizar, de quem é contra ou a favor de Bolsonaro, dizer que quem não toma a vacina é a favor de Bolsonaro, isso não existe, tem que acabar com isso”, avalia. 

Daniel Coelho (Cidadania), ressalta que é favorável à vacina e considera “estupido e inaceitável” qualquer tipo de campanha que busque desacreditar a vacinação. O parlamentar pondera, no entanto, que a pauta da imunização não deveria ser contaminada pela pauta política.

“Não acho que isso deva ser pauta da luta política. Essa é a pauta do bom senso e da vida. Quem ficar contra terá um duro julgamento da história", pontua. O petista Carlos Veras, por sua vez, entende que todos os movimentos em busca do acesso à vacina têm importância.

"Assim como toda a bancada do PT, defendo que toda a população brasileira tenha acesso à vacina. Neste sentido, todas as frentes construídas com esse objetivo são legítimas e importantes e têm o nosso apoio”, afirmou, frisando que está atuando para “cobrar ações do Governo Federal”, buscando dar apoio a governadores e prefeitos que estão em busca da imunização dos cidadãos brasileiros.

Veja também

Nova princesa de 'Raya e o Último Dragão' lidera luta da Disney pelo mercado asiático
Audiovisual

Nova princesa de 'Raya e o Último Dragão' lidera luta da Disney pelo mercado asiático

PCR instala contêiner ao lado do Hospital do Idoso para armazenar corpos de vítimas da Covid-19
Coronavírus

PCR instala contêiner ao lado do Hospital do Idoso para armazenar corpos de vítimas da Covid-19