PL aprovado restringe porteiros virtuais em habitacionais

Medida vale para prédios populares municipais - Andréa Rêgo Barros/PCR

A Câmara Municipal do Recife aprovou em Sessão Ordinária nesta terça-feira (20), o Projeto de Lei 147/2020, de autoria do vereador Rinaldo Junior (PSB), que estabelece restrição à implantação de portarias virtuais em condomínios habitacionais no município do Recife, uma vez que elas não monitoram determinados riscos, não garantindo, assim, a segurança dos condôminos.

A medida, segundo ele, além de garantir a segurança dos moradores, visa manter o emprego dos porteiros. “Nossa proposta visa restringir o uso de portarias virtuais nos condomínios habitacionais no município do Recife, uma vez que elas não monitoram determinados riscos, não garantindo, assim, a segurança dos condôminos, já que, com porteiro presencial, quem tiver más intenções pensará antes de cometer algo ilícito em frente ao condomínio, afinal estará sob a visão do profissional, que poderá acionar a emergência quando for necessário. Portanto, o porteiro presencial é fundamental para a prevenção de crimes, por exemplo”, destacou o Presidente do SIECC-PE e vereador do Recife, Rinaldo Júnior.

De acordo com Rinaldo, o sistema de portarias digitais pode apresentar-se com falhas e inoperantes,  devido ao processo mecânico de outras tecnologias, como basicamente depende de serviços de internet, com a automação dos portões, sensores e câmeras de monitoramento. O texto segue agora para sanção do prefeito Geraldo Julio (PSB).

 

 

Veja também

PSOL não renega origem radical, mas amadureceu, diz presidente nacional do partido
Entrevista

PSOL não renega origem radical, mas amadureceu, diz presidente nacional do partido

Cerca de 50% dos pernambucanos pretendem comprar na Black Friday
Black Friday

Cerca de 50% dos pernambucanos pretendem comprar na Black Friday