Candidato do PSL no Recife, Carlos diz que cabe a Bolsonaro dizer quem é o seu candidato na cidade

Costa Neto/Divulgação

Com o apoio disputado entre os pré-candidatos do campo da direita nas eleições do Recife, o presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) se mantém distante das disputas eleitorais em todo o País e o pré-candidato Carlos Andrade Lima (PSL) afirma que respeita o espaço do chefe do Executivo Federal. Apesar de admirador e eleitor do gestor federal, o prefeiturável disse que caberá ao presidente definir quem é seu aliado na Capital pernambucana. 

"Quem tem que dizer quem é o filho é o próprio pai. Não sou eu quem vai dizer isso (o seu apoio) por ele", afirmou Carlos Andrade Lima. “Admiro muito e respeito o presidente Bolsonaro. Cabe a ele dizer quem ele apoia”, completou.

Com o PSL se reaproximando do Planalto, o advogado disse que pretende dialogar com o Governo Federal, caso seja eleito. "Eu pretendo sempre buscar o Governo Federal, independente de aproximação com o governo ou não. Tenho enorme admiração pelo presidente Bolsonaro", afirmou.

Apesar de já ter declarado que não quer se envolver na disputar municipal, Jair Bolsonaro é visto como cabo eleitoral importante no Recife. O eleitorado bolsonarista na Capital é visto como um ativo estratégico e candidatos de direita buscam conquistá-lo. Os pré-candidatos Mendonça Filho (DEM), Marco Aurélio (PRTB) e Alberto Feitosa (PSC) fizeram gestos diretos para este público.

Já Carlos Andrade Lima afirma que o apoio deve partir do próprio chefe do Executivo. Recentemente, ele criou uma conta no instagram e passou a ser seguido por integrantes da tropa bolsonarista, inclusive pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho de Jair Bolsonaro. Integrantes da tropa de choque bolsonarista no Congresso como o deputado federal Carlos Jordy (PSB) também passaram a seguir o recifense.