Carreras articula ampliação de horário e volta de música ao vivo nos bares e restaurantes

O deputado federal Felipe Carreras (PSB) anunciou, em suas redes sociais, que bares e restaurantes irão ampliar o horário de atendimento até as 22h30 e, sem prazo definido, músicos pernambucanos voltarão a se apresentar em bares e restaurantes do Estado. Os artistas estão com as atividades suspensas desde o início da quarentena devido a pandemia da Covid-19 e os estabelecimentos só voltaram a funcionar no dia 20 de julho seguindo os protocolos de segurança com o horário reduzido até as 20h30. 

"Notícia boa para bares e restaurantes! Governo de PE liberou o funcionamento até as 22h30. Outra novidade foi a permissão de música ao vivo e o aumento do volume do som de 30 para 60 decibéis! Decisão dará um fôlego a mais para os empresários se recuperarem após meses fechados", escreveu.

"Vitória dupla. Além da ampliação do horário de funcionamento de bares e restaurantes, músicos pernambucanos voltarão a se apresentar nesses locais. Nossa ideia acatada pelo Gov. de PE é um alívio p/ alguns artistas que estavam parados. Por enquanto, música ao vivo só nesses locais", completou. De acordo com o parlamentar, ele já estava conversando com empresários do ramo a mais de dias e fez a ponte entre os donos de bares e restaurantes com o Governo do Estado. 

Carreras afirmou que foi pedido ao governo que "invés de ter uma música ambiente, teria um cantor cantando uma música ao vivo". Ainda não foi estabelecido uma data para que os artistas voltem a trabalhar nos estabelecimentos. "Eles me disseram semana passada que teriam essa sinalização. Eu não sei se é necessário ter isso porque a lógica que foi dito é que o protocolo sanitário é o protocolo do bar e do restaurante. Onde tem que ser publicado isso se as pessoas têm que ficar sentadas? Onde é que não pode? Foi isso que me foi dito", disse o Carreras.

Carreras ainda enfatizou que a decisão não inclui a volta do funcionamento de clubes e casas de eventos do Estado, mesmo defendendo o retorno das atividades. "Ainda não está liberada clube, casas de evento não. Eu até defendo que abra, mas seguindo os protocolos com a mesma lógica. Por que não casas de recepção e clubes possam abrir com quantidade reduzida de mesa, seguindo os protocolos e regras de bares e restaurantes? Mas não foi liberado, não podemos misturar", destacou.