Charbel mira em Patrícia Domingos e critica proposta de campanha da delegada

Divulgação

Antes mesmo de iniciar a campanha, candidatos à Prefeitura do Recife já começaram a fazer críticas do plano de gestão de seus concorreste. O candidato Charbel Maroun (NOVO) fez críticas, nesta segunda-feira 21, a também candidata Patrícia Domingos (Podemos) após ela ter defendido a retirada do Grande Recife Consórcio e Transporte da Capital Pernambucana. Charbel lembrou que a decisão é plena do Executivo e que grande parte das propostas e projetos do prefeito devem ser aprovados por lei junto aos vereadores.

"Dizer que vai cuidar do transporte municipal (entre os bairros) e deixar o resto com o Consórcio Grande Recife é o mesmo que retirar o município da sociedade, sem falar que também precisa de lei a ser aprovada na Câmara dos Vereadores. O Recife é sócio do Consórcio e deve realizar o seu protagonismo. Há duas alternativas: ou o prefeito faz com que o município entre de vez no Consórcio tomando o protagonismo ou se retira e toma as rédeas do transporte público municipal”, ponderou.

Durante uma agenda no bairro do Barro, no último sábado, a delegada defendeu a recuperação da autonomia do Recife na gestão do transporte público. "O Recife é uma voz passiva dentro do consórcio, responsável por um sistema que está massacrando o povo, com ônibus lotados, sem conforto e linhas inadequadas. O Consórcio Grande Recife não está a serviço do povo", disse a candidata. Ainda na ocasião, a candidata defendeu a retirada do Recife do Consórcio afirmando realizar uma nova licitação.

“Inicialmente o município deve impor ao Grande Recife requisitos a serem obedecidos para a melhoria do transporte público como qualidade dos veículos, transparência quanto as formas de financiamento do sistema (buscando alternativas), aumento da concorrência, dentre outros. Cabe também ao município fazer os aportes a que se obrigou quando decidiu aderir ao Consórcio. Do contrário, deve o Recife se retirar e assumir o controle sobre o transporte público municipal como faz a maioria das capitais. É lamentável a esta altura ver vários pré-candidatos sem saber como trabalhar para melhorar a qualidade de vida dos recifenses", concluiu Charbel.