Charbel promete estimular economia e criar ambiente favorável para o empreendedor recifense

Sandy James

Em agenda interna na manhã desta quinta-feira (29), o candidato a prefeito do Partido Novo, Procurador Charbel, discutiu com sua equipe os planos para facilitar a vida do empreendedor recifense, caso eleito. Também no encontro em seu escritório, localizado em Santo Amaro, o prefeiturável criticou a gestão atual do PSB.

"Quem gera emprego e renda é a iniciativa privada. Temos várias diretrizes para estimular a economia, como a Lei da Liberdade Econômica, que foi sancionada pelo presidente da República e já colocada em prática em Minas Gerais por Romeu Zema, do Novo. A prefeitura do Recife se nega facilitar a vida do empreendedor e João Campos não tem compromisso com os trabalhadores, já que isso poderia gerar muito mais empregos", disse Charbel.

O candidato acredita que a grande dificuldade de empreender na cidade é consequência da grande burocracia e elevada carga tributária para aqueles que pretendem abrir ou manter um empreendimento na cidade, o que acaba desmotivando, gerando assim o alto índice de desemprego. Entre as diretrizes citadas, o conservador aposta na dispensa de licenças e alvarás para atividades de baixo impacto, declaração vinculativa e aprovação tácita para as demais atividades, redução de impostos (menor carga tributária entre as capitais), igualar a alíquota de IPTU de imóveis residenciais e não residenciais e a redução da taxa de lixo com a implantação de usina que transforma lixo em energia.

“Serei o prefeito dos empreendedores. Se eleito, empresário não será multado nem na primeira e nem na segunda vistoria. A prefeitura terá como foco ajudar os empreendedores e não punir. A multa, se for o caso, apenas será aplicada a partir da terceira vistoria. Nós vamos premiar os empreendedores que crescem, e não diminuir, criando mais barreiras, como acontece atualmente. Temos que buscar iniciativas que deram certo com base em evidências em outros locais e aplicar aqui no município. Retirar tudo aquilo que não serve, revogar norma inúteis e dar continuidade as coisas que renderam resultados positivos, gerando mais empregos”, acrescentou.

Veja também

STF adia decisão sobre remarcação de concursos por crença religiosa
justiça

STF adia decisão sobre remarcação de concursos por crença religiosa

Angela Ro Ro volta a pedir R$ 10 para seguidores ao alegar dificuldades financeiras
Música

Angela Ro Ro volta a pedir R$ 10 para seguidores