Charbel quer fazer parcerias com a iniciativa privada para requalificar calçadas do Recife

Divulgação

O candidato a prefeito do Recife pelo Partido Novo, Procurador Charbel, esteve na Associação Pernambucana de Cegos (Apec), Bairro do Cordeiro, na manhã desta segunda (26), onde apresentou suas ideias e respondeu perguntas dos membros da entidade. Uma das principais queixas levadas ao prefeiturável foi a questão da acessibilidade. Charbel deu destaque para o projeto “Adote uma calçada”, presente em seu plano de governo.

“Vamos implantar com apoio das empresas privadas, que vão adotar a calçada e farão melhorias de mobilidade, com o padrão mínimo de largura para cadeirantes. Eles vão poder explorar comercialmente o trecho, desde que garanta o bom estado, com fiscalização da Prefeitura. Isso não trará benefícios apenas para as pessoas portadoras de deficiência, mas também idosos, mães com carrinhos de bebê, etc. Teremos piso não-escorregadios. Além dessa questão das calçadas, vamos exigir e fiscalizar que o transporte público seja acessível”, explicou o conservador, acompanhado do candidato a vereador do Partido Novo, Tecio Teles.

Além disso, o candidato garantiu que as calçadas terão também escoamento de água adequada para diminuir alagamento. Charbel disse que várias empresas já o procuraram para, caso o candidato do Novo seja eleito, investir na cidade. De acordo com ele, o “Adote a calçada” é sucesso em alguns estados do Brasil e muitos países. “Esse é um dos planos da gestão, vamos dar início o mais rápido possível. O problema de calçadas no Recife é muito sério”, acrescentou.

Sobre a Associação Pernambucana de Cegos, o procurador municipal destacou que, caso eleito, pretende fazer uma parceria para ampliar os serviços oferecidos pela instituição. Isso, segundo o candidato, com o apoio de empresas, já que a Prefeitura do Recife não tem condições de investir.

“Precisamos investir através do setor privado em iniciativas como a Apec. A Associação tem cursos que são oferecidos e um dos nossos objetivos é ampliar essa oferta. Não precisamos contratar um serviço específico para deficientes visuais se já temos a Apec, com anos de experiência sobre o assunto. Vamos unir a Prefeitura com quem já está há anos realizando as atividades. Esse encontro foi bom para ouvirmos as ideias e apresentar as nossas”, disse um dos fundadores do Partido Novo em Pernambuco.

Veja também

Covid-19: Brasil tem 6 milhões de casos e quase 170 mil mortes
Coronavírus

Covid-19: Brasil tem 6 milhões de casos e quase 170 mil mortes

Bolsonaro indica filiação a novo partido em março se Aliança não for criada
política

Bolsonaro indica filiação a novo partido em março se Aliança não for criada