Comissão de Planejamento debate reabertura de bares e restaurantes

A Comissão de Planejamento de Urbano e Obras, da Câmara do Recife, presidida pelo vereador Rodrigo Coutinho (SD), recebeu na tarde desta segunda-feira (6), através de videoconferência, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), André Araújo, para debater a volta do setor que está aguardando sinal verde do Governo do Estado. Ele informou que a entidade já tem protocolo sanitário próprio, e que vem em parceria com o Sebrae realizando treinamento com funcionários para a volta gradual e segura, e por isso há um sentimento de frustração por não ter reaberto já a partir desta segunda, como estava previsto.

André Araújo listou que itens do protocolo como demarcação de filas, distanciamento de cadeiras, uso de máscaras e de álcool gel a 70%, além da capacidade de lotação em 50%. Para ele, o adiamento significa menos faturamento e mais desemprego. “São cerca de 17 mil estabelecimentos funcionando com apenas 25% da capacidade deles. O isolamento do Brasil foi um dos mais rigorosos do mundo”.

O presidente da Abrasel pontuou que a entidade tem comissão de saúde, com padrão igual em todo o país, que norteia a forma de atuar, e que o setor sofre com a dificuldade de financiamento que não chega na ponta. “Uma cartilha foi entregue ao governo do Estado preconizando as condições para a volta. Estamos vendo a desintegração do todo o setor”. Ele disse ainda que está preocupado com a reabertura, mas também com a retomada do setor que vai levar um tempo. Há segundo ele enorme burocracia o que entrava mais ainda o processo e que retomada e reabertura são dois momentos distintos.

Rodrigo Coutinho salientou que o setor está operando com apenas 25% de faturamento, dificultando sobremaneira a operação. “A Comissão se preocupa também com o trabalhador  que recebe 10% sobre a produção e está em casa sem faturar”.

André Régis (PSDB) disse que vai fazer requerimento com voto de aplauso à Abrasel e suas seccionais, mas alertou que o segmento congrega milhares de pessoas, cujas famílias estão prejudicadas. Ele disse que a Abrasel é muito bem estruturada e organizada, administrada com profissionalismo. Uma de suas preocupações é com os restaurantes self-service, que atendem público de menor poder aquisitivo e estão fechados. Gilberto Alves (Republicanos) pontuou que vem se envolvendo com o setor já há algum tempo e que a reabertura do setor precisa acontecer, mas preocupa a falta de controle e fiscalização como aconteceu em cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, onde se formaram aglomerações. 

Com informações do site da Câmara de Vereadores do Recife