Dani Portela se reúne com secretário Fred Amâncio para tratar da instalação de creches

Divulgação

A vereadora Dani Portela se reuniu na tarde dessa quinta-feira (21), com o secretário de educação do Recife, Fred Amâncio. Na pauta do encontro, foram discutidos problemas na infraestrutura das escolas, dificuldades na realização da matrícula online, déficit de vagas nas creches, não cumprimento de acordo firmado entre a prefeitura e algumas categorias como a de professores e auxiliares de desenvolvimento infantil, bem como o retorno ao trabalho presencial dos agentes administrativos escolares sem a devida garantia de segurança sanitária a esses profissionais.

Durante a reunião a vereadora ressaltou que há um aumento de cerca de 30% na procura por vagas para novos alunos, como reflexo da crise financeira provocada pela pandemia do Coronavírus. “Entendemos que a educação é um direito de todos, por isso a secretaria deveria estar preparada para a demanda que surgiria em um ano de recessão econômica”, afirma a vereadora.

Dani Portela também levou ao conhecimento da secretaria a demanda específica de duas comunidades que reivindicam uma creche municipal: Ilha de Deus e Alto José do Pinho. “Com a desigual distribuição dos cuidados e do trabalho doméstico, muitas vezes a creche e as escolas são a única rede de apoio que as mulheres podem ter para voltar a trabalhar e estudar, sem ter que precarizar o trabalho de outra mulher, depois do nascimento dos seus filhos. A ausência de equipamentos como esses empurra essas mulheres para fora do mercado de trabalho, dificultando ainda mais a vida dessas famílias”, explica.

Sobre a solicitação, a secretaria afirmou que existe a previsão de instalação de creches nas duas comunidades, mas não há uma definição de quando elas estariam em funcionamento. Amâncio reconheceu a inadequação de diversas unidades de creches e escolas da educação infantil, instaladas em imóveis alugados e sem a estrutura necessária para o melhor desenvolvimento dessas crianças.  “Esse é um ano em que a educação é uma prioridade para mim. Me movo como educadora e alfabetizadora pelo método Paulo Freire. Que no ano do centenário dele possamos ter uma educação efetivamente libertadora para todas e todos”, completou Portela.

Veja também

Alice Wegmann relembra assédio moral quando tinha 8 anos: 'Sua incompetente'
Novela

Alice Wegmann relembra assédio moral quando tinha 8 anos: 'Sua incompetente'

Governo quer usar seguro-desemprego em programa de até 4 meses de corte de jornada
Economia

Governo quer usar seguro-desemprego em programa de até 4 meses de corte de jornada