Daniel diz que "cenário está zerado para o Cidadania" sem Leite na disputa presidencial

Deputado federal Daniel Coelh0 (Cidadania) - Divulgação

Com a vitória do governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP) na eleição prévia da sigla tucana, o deputado federal Daniel Coelho (Cidadania), afirma que as costuras políticas pensadas pelo seu partido para 2022 voltaram a estaca zero, já que o Cidadania buscaria uma união para as eleições presidenciais em torno do nome de Eduardo Leite (PSDB-RS), governador do Rio Grande do Sul que disputou a eleição interna tucana com João Dória que, como Daniel já havia dito anteriormente, não conta com a simpatia do Cidadania. 

“Eduardo Leite não sendo candidato, o jogo está zerado para o Cidadania, e deixamos claro que, essa é a única deliberação feita pelo partido até agora, é que no primeiro turno não haverá apoio em nenhuma hipótese nem à Lula nem à Bolsonaro” , pontuou. 

Em entrevista à Rádio Folha FM 96.7 nesta terça-feira (07) Daniel reafirmou seu apoio a postulação da prefeita de Caruaru, Raquel Lira (PSDB), na disputa pelo Governo de Pernambuco no próximo ano, apoio que ele diz ser incondicional, apesar de qualquer cenário nacional que se imponha na trajetória. 

“Nosso apoio a Raquel é incondicional, eu realmente acredito que ela é a melhor pessoa para governar nosso Estado e, independente de tudo que ocorrer, de fatores que não controlamos porque todo o cenário nacional é nebuloso, mas independente disso, Raquel terá meu voto ano que vem”, disse.

Veja também

Presidente do Senado quer votar projeto sobre preço de combustíveis Política

Presidente do Senado quer votar projeto sobre preço de combustíveis

Presidente do IBGE divulga informações sobre Censo 2022Economia

Presidente do IBGE divulga informações sobre Censo 2022