Em agenda no Mercado da Boa Vista, Charbel ironiza início de obras em período eleitoral

Divulgação

A agenda do candidato Charbel, que disputa as eleições para prefeito do Recife pelo Partido Novo, começou logo cedo nesta terça-feira (22). Acompanhado de sua equipe de campanha, ele conversou com comerciantes do Mercado da Boa Vista e tomou café da manhã no local. Uma obra da Prefeitura Municipal realizada na área foi um dos assuntos discutidos, e ironizada pelo postulante de direita.

“Os próprios comerciantes nos abordaram para dizer que essa obra é por causa da eleição, que há muito tempo não havia um serviço aqui. Tem gente que defende a unificação de eleição, apenas a cada quatro anos. Mas, do jeito que as coisas funcionam por aqui, é melhor uma por ano, pois aí as coisas andam, será obra em toda a cidade”, ironizou Charbel.

Além de ouvir as reclamações dos mercadores, o candidato debateu o planejamento de próximas ações com o presidente do Partido Novo no Recife, Lucas Albuquerque; com o pré-candidato à vereador Edmílson Coutinho; o coordenador de comunicação Rodrigo Duarte e o coordenador jurídico João Guerra.

“O governo municipal iniciou há oito anos, prometeu mundos e fundos, e no final das contas não fez nada. É uma cidade entregue às moscas. Assumiu obras como o Geraldão e até agora não entregou. Aceleraram agora, por fins eleitoreiros. A Ponte Monteiro-Iputinga é outro exemplo, muito dinheiro desperdiçado, era para ser entregue antes da Copa de 2014 e não será finalizada por essa gestão. É lamentável não vermos melhorias após tanto tempo. Nada evoluiu. Vamos mudar isso com o apoio da iniciativa privada, primeiramente concluindo as inacabadas”, acrescentou o procurador do município.