Em posse, Raquel ouve cobranças sobre educação e defende fazer de Pernambuco "um estado educador"

Tucana ouviu cobrança de duas mulheres presentes e defendeu prioridade para a área

Raquel Lyra, Camilo Santana e Angela Aguiar - Arthur Mota

A governadora Raquel Lyra (PSDB) participou na manhã desta sexta-feira da posse da nova presidente da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), a professora e doutora em Educação, Márcia Angela Aguiar. Na ocasião, também esteve presente o ministro da Educação, Camilo Santana (PT). Ao subir no palco, a gestora ouviu duas mulheres cobrarem a situação da merenda nas escolas de Pernambuco e um pedido de "prioridade para a educação". 

Ao ouvir o pedido de prioridade para a educação, a governadora falou "é sobre isso" e as manifestações da plateia cessaram. Raquel Lyra defendeu "fazer de Pernambuco um estado educador" e agradeceu a presença do ministro Camilo Santana. "Eu fico feliz de estar com alguém que sabe da luta diária da vida real da população".

A chefe do Executivo estadual criticou a situação da educação no Estado. Ela afirmou que 35% dos estudantes do ensino médio do Estado têm noção de português e matemática, além de enfatizar que Pernambuco possui a pior cobertura de crechês do Nordeste brasileiro. "O buraco está mais embaixo e nasce da desigualdade e da incapacidade que temos de alfabetizar as crianças na idade certa", disse. 

Apesar das críticas, a gestora ponderou que viu "Pernambuco avançar muito no ensino médio", mas que o papel que o governo precisa desempenhar é "não deixar nenhuma criança para trás" e olhar a educação para todo o Estado. 

Veja também

Caso Samarco: MPF e DPU cobram execução da condenação de R$ 47 bi
Mariana

Caso Samarco: MPF e DPU cobram execução da condenação de R$ 47 bi

Bombardeios continuam em Rafah, mesmo com chegada de emissário dos EUA a Israel
Território palestino

Bombardeios continuam em Rafah, mesmo com chegada de emissário dos EUA a Israel

Newsletter