Em reunião com ministro da Saúde, João Campos pede priorização de vacina aos profissionais de educação

Rodolfo Loepert

O prefeito João Campos participou da reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e a Frente Nacional de Prefeitos na manhã desta quinta-feira (14). De dentro das novas instalações de uma escola pública municipal, a Escola Municipal Córrego do Euclides, inaugurada hoje, o prefeito reforçou a solicitação formal que fez na semana passada ao Ministério da Saúde, para que os profissionais de Educação passem da fase 4 do Plano Nacional de Imunização para a fase 1.

"Nós tivemos a oportunidade de fazer uma reunião, na semana passada, com o nosso Comitê no Recife e elencar como prioridade para o grupo 1 - e pedimos que o Ministério da Saúde assim o fizesse-, os trabalhadores da educação básica do nosso país. O Brasil tomou uma decisão errada, enquanto pais que deve pensar no futuro, de não priorizar a volta as aulas de forma segura. Então seria muito importante a colocação dos profissionais da educação como grupo prioritário, na primeira fase. Eu faço esse apelo, nós fizemos esse pedido formalmente atraves de oficio. Seria uma decisão acertada se o Brasil assim o fizesse”, afirmou o prefeito.

O objetivo da solicitação do Recife é garantir que a retomada das aulas da educação básica aconteça da maneira mais segura possível para alunos e profissionais da educação. Na sua fala o prefeito destacou que o deficit na educação causado pela pandemia ainda não foi dimensionado. “O déficit de aprendizagem que a pandemia legará aos jovens e crianças brasileiras é algo ainda não dimensionado. Será muito grave, terá um ciclo duradouro para os próximos anos", disse o prefeito.

O prefeito João Campos participou da reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello e a Frente Nacional de Prefeitos na manhã desta quinta-feira (14). De dentro das novas instalações de uma escola pública municipal, a Escola Municipal Córrego do Euclides, inaugurada hoje, o prefeito reforçou a solicitação formal que fez na semana passada ao Ministério da Saúde, para que os profissionais de Educação passem da fase 4 do Plano Nacional de Imunização para a fase 1.

"Nós tivemos a oportunidade de fazer uma reunião, na semana passada, com o nosso Comitê no Recife e elencar como prioridade para o grupo 1 - e pedimos que o Ministério da Saúde assim o fizesse-, os trabalhadores da educação básica do nosso país. O Brasil tomou uma decisão errada, enquanto pais que deve pensar no futuro, de não priorizar a volta as aulas de forma segura. Então seria muito importante a colocação dos profissionais da educação como grupo prioritário, na primeira fase. Eu faço esse apelo, nós fizemos esse pedido formalmente atraves de oficio. Seria uma decisão acertada se o Brasil assim o fizesse”, afirmou o prefeito.

O objetivo da solicitação do Recife é garantir que a retomada das aulas da educação básica aconteça da maneira mais segura possível para alunos e profissionais da educação. Na sua fala o prefeito destacou que o deficit na educação causado pela pandemia ainda não foi dimensionado. “O déficit de aprendizagem que a pandemia legará aos jovens e crianças brasileiras é algo ainda não dimensionado. Será muito grave, terá um ciclo duradouro para os próximos anos", disse o prefeito.

Veja também

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo
VACINAÇÃO

Primeiras doses da vacina AstraZeneca/Oxford chegam a Pernambuco neste domingo

Doses de vacina contra a Covid-19 são furtadas de UBS em Diadema
Coronavírus

Doses de vacina contra a Covid-19 são furtadas de UBS em Diadema