Em reunião com secretário da Cultura, Tadeu Alencar cobra prorrogação da Lei Aldir Blanc

O deputado federal Tadeu Alencar (PSB-PE) participou nesta sexta-feira de uma audiência na Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados, da qual é integrante, com o Secretário Especial de Cultura, Mário Frias, outros parlamentares e diversos representantes do setor cultural do Brasil. Em pauta, a prorrogação da Lei Aldir Blanc e outros temas relacionados à Cultura Brasileira, que vem sendo fortemente atacada pelo presidente Jair Bolsonaro desde o início do seu mandato. 

Como presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Cinema e do Audiovisual Brasileiros e autor de um dos projetos que deram origem à Lei Aldir Blanc, Tadeu Alencar, ao fazer uso da palavra, solicitou ao Secretário que a prorrogação da Lei Aldir Blanc possa se materializar de forma ampla.

“Que possa se materializar não só na prorrogação da prestação de contas, mas numa ampla prorrogação que permita prorrogar prazos, empenhar recursos que não foram em 2020 e utilizar os recursos que encontram-se na iminência de serem devolvidos. Seria um absurdo que todo o esforço feito fosse frustrado com a devolução de R$ 700 milhões para o Governo Federal”, comentou Tadeu.

O deputado Tadeu Alencar levantou também uma discussão sobre a Ancine e lamentou a falta de diálogo sobre o assunto. “O audiovisual brasileiro é uma indústria da economia criativa do Brasil e foi responsável por nos colocar entre as maiores premiações do Cinema do mundo. É uma cadeia produtiva que gera mais de 300 mil empregos e é muito importante que tenhamos um olhar também para o que está acontecendo na Ancine. Nos indignamos por não haver diálogo e nem uma atitude construtiva do Governo que tem tido uma atitude não só negligente com a cultura brasileira, mas de verdadeira perseguição . Temos tantas facilidades de aprovar questões do andar de cima da sociedade, mas com a Cultura é uma dificuldade enorme. É uma categoria que vive todos os dias sendo sobressaltada”.

Depois da reunião, o deputado Tadeu Alencar se mostrou esperançoso de que o Secretário Mário Frias possa cumprir o compromisso de olhar de uma forma diferente para as problemáticas da Cultura Brasileira. 

“Esperamos que as palavras dele, falando da história de vida de ligação com a Cultura, possam tocar o seu sentimento para que ele seja um instrumento junto ao Governo para que possamos resolver essas graves questões”.

Veja também

Kirchner e Lula defendem renovação da política e reconstrução da unidade latino-americana
Política

Kirchner e Lula defendem renovação da política e reconstrução da unidade latino-americana

Fachin proíbe PF de qualquer ato de investigação a partir da delação de Sérgio Cabral

Fachin proíbe PF de qualquer ato de investigação a partir da delação de Sérgio Cabral