Governadores reagem a veto da Anvisa contra Sputnik

Afp

Após receber a negativa da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre o pedido de importação excepcional da vacina russa Sputnik V, governadores integrantes do Consórcio Nordeste demonstraram publicamente sua insatisfação com a determinação. Os gestores da Região, junto a também alguns governadores do Norte, assinaram contrato com o Fundo Soberano Russo de compra de 37 milhões de doses da Sputnik V. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), escreveu no Twitter sobre o uso da vacina em outros países e afirmou que vai continuar disposto a articular as doses para o Estado.

"A Sputnik V está salvando vidas no México, Argentina, Hungria e mais 58 países. Infelizmente, para a Anvisa não há evidências suficientes para que as 37 milhões de doses adquiridas pelos estados brasileiros sejam autorizadas a entrar no país. Respeito a avaliação da agência, mas vou continuar trabalhando para que a vacina seja disponibilizada aos pernambucanos o mais rápido possível", escreveu Paulo Câmara.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), que também é presidente do Consórcio Nordeste, afirmou que gestores de 13 estados estiveram reunidos com especialistas russos na tarde de ontem para debater a temática. "Afirmaram, com muita segurança, que é uma vacina segura, com baixos efeitos colaterais, sem nenhum efeito grave. É uma vacina eficaz, que tem capacidade de imunização já aplicada em milhões de pessoas em 62 países do mundo. Assim, nós esperamos que eles possam agora tecnicamente e cientificamente responder aos pontos que foram apresentados no relatório da Anvisa que diz exatamente o contrário. E precisamos saber quem está com a verdade", afirmou o presidente do Consórcio.

Sobre este encontro, o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), escreveu nas redes sociais que "ficou decidido que vamos continuar lutando para que a Anvisa reveja o seu veto e autorize a importação da vacina Sputnik V", anunciou. "Espero do fundo do coração que a questão das vacinas não esteja sendo politizada e continuarei lutando para trazer imunizantes seguros e eficazes para a população, independente do seu local de origem. O povo precisa de vacina para voltar à normalidade das suas vidas e não mediremos esforços para que isto aconteça", disse o governador em outro trecho.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), lamentou a decisão e relembrou a decisão de aprovação dos imunizantes dada pelo comitê científico do Nordeste. "Embora respeite a decisão da Anvisa de veto ao uso emergencial da Sputnik V neste momento, não posso deixar de expressar minha decepção e estranheza, pelo fato da mesma vacina já ser usada em muitos países, e com eficácia demonstrada. O próprio Comitê Científico do Nordeste se posicionou favorável ao uso da Sputinik V. Continuarei lutando por essa autorização, de forma segura e seguindo todas as regras, para podermos trazer a vacina para nossa população o mais rápido possível", disse Camilo Santana.

O petista também criticou a gestão da pandemia que seria de competência do Governo Federal. "Principalmente diante da lentidão do Governo Federal no repasse de vacinas aos estados. O que não aceitarei jamais é que haja qualquer tipo de politização desse processo. Isso é absolutamente inaceitável", escreveu o governador no Twitter.

O comitê científico do Consórcio Nordeste ao qual o governador Camilo Santana refere-se, expediu uma documentação ainda na noite da segunda-feira (26) recomendando aos estados do Nordeste a importação da Vacina Sputnik V, mesmo após a rejeição de técnicos da Anvisa que alegam falta de documentação. "Diante desta pandemia, não podemos deixar que entraves burocráticos prejudiquem o acesso da população a uma vacina que comprovou sua eficácia, segurança e com real garantia de disponibilidade, como a Sputnik-V, pelo esforço do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste", diz um trecho da nota "Comitê Científico recomenda importação e uso da vacina SPUTNIK-V pelos Estados do Nordeste".

Veja também

SpaceX firma parceria com Google para desenvolver Internet via satélite
Games e Tecnologia

SpaceX firma parceria com Google para desenvolver Internet via satélite

Série de lives 'Nossas vozes' debate racismo estrutural
13 de maio

Série de lives 'Nossas vozes' debate racismo estrutural