Guia eleitoral recomeça esta sexta-feira no Recife

Guia eleitoral - Agência Brasil/arquivo

Recomeça, nesta sexta-feira (20), o guia eleitoral em rádio e televisão no Recife e cidades onde haverá segundo turno das eleições municipais.

O horário eleitoral gratuito vai até a próxima sexta-feira (27).  A propaganda eleitoral em rádio e TV é veiculada em blocos, com horários pré-definidos (chamados de guia), e inserções (propagandas de 30 ou 60 segundos) distribuídas no decorrer da programação das rádios e TVs.

No Recife, em sessão no Tribunal Regional Eleitoral na última quarta-feira (18), após sorteio realizado na frente de representantes das TVs, rádios e partidos políticos, ficou definido que a Coligação Recife Cidade da Gente, da candidata Marília Arraes, será a primeira a veicular a propaganda em rede.

Já em relação às inserções, não houve sorteio porque a Resolução do TSE 23.610/2019 determina que quem inicia a veiculação é a a coligação que teve mais votos no primeiro turno. Portanto, a primeira inserção a ser veiculada será da Frente Popular do Recife, do candidato João Campos.

As rádios veicularão a propaganda em rede (o guia eleitoral) no horário das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10. Nas TVs, os horários serão de 13h às 13h10 e de 20h30 às 20h40.

Os tempos destinado às coligações nos blocos, tanto em rádio quanto em TV, é igual: 5 minutos para cada. Já nas inserções, cada coligação terá, por dia, 12 minutos e 30 segundos distribuídos em 200 inserções.

Por causa da pandemia de covid-19, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adotou inúmeras normas relativas à campanha eleitoral. Uma delas foi a de reduzir o tempo da propaganda gratuita em rádio e TV. O segundo turno das eleições municipais 2020 será no próximo dia 29.

Veja também

Nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial nesta quinta-feira (26)
Economia

Nascidos em julho podem sacar auxílio emergencial nesta quinta-feira (26)

Suprema Corte barra restrições contra Covid-19 em eventos religiosos de Nova York
EUA

Suprema Corte barra restrições contra Covid-19 em eventos religiosos de Nova York