João Campos afirma que iniciativa da "nova CPMF" é um erro do governo Bolsonaro

Deputado federal João Campos (PSB) - Foto: Rodolfo Loepert

Projeto inserido constantemente no debate pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, a "nova CPMF" conta com resistência no Congresso Nacional. Em entrevista nesta segunda-feira (03), ao Programa do Bocão, na Rádio Folha 96,7 FM, o deputado federal João Campos (PSB) condenou a iniciativa do governo Bolsonaro. "Acho errado o governo Bolsonaro querer aumentar imposto, criar um novo imposto", pontuou, acrescentando que o governo deveria estar analisando "uma forma de preservar a renda dos brasileiros". 

No último sábado (1°), o presidente avalizou o ministro a buscar a aprovação da CPMF, mas disse que o povo deve ser ouvido. João Campos ressaltou que a Reforma Tributária que tramita na Câmara dos Deputados seria uma forma de fazer um movimento distinto da criação de um novo imposto. 

"Poderia diminuir imposto sobre o consumo e com isso diminuir o imposto sobre os mais pobres e coloca a conta para os mais ricos pagarem. A CPMF é transversal, todo mundo tem que pagar, sou contra isso. Estou defendendo na Câmara dos Deputados a criação da Renda Básica de Cidadania, trabalhando com a permanência do que é hoje o auxílio emergencial, para torná-lo de caráter permanente para esse 120 milhões de brasileiros que são beneficiados hoje", afirmou o deputado. 

Derrubada
João Campos disse ainda que vai trabalhar pela derrubada do veto do presidente Bolsonaro à prioridade das mães solteiras em acessarem o auxílio emergencial. "Vários pais cadastravama a criança como se tivessem guarda delas, tirando o direito da mãe de ter o benefício dobrado. Bolsonaro vetou e está errado, temos que priorizar as mães e vamos votar para derrubar o veto do presidente".