João Campos critica decreto de Bolsonaro que revoga luto oficial a Arraes e Dom Hélder

Leia Também

• João Campos testa negativo para Covid-19

• Prefeito João Campos testa positivo para a Covid-19

• "Dizer que a gente vai estar sempre junto", diz João Campos a Geraldo Julio na igreja

O prefeito do Recife, João Campos (PSB), se manifestou, por meio de suas redes sociais, contra o decreto do presidente Jair Bolsonaro (PL) que revogou o luto oficial por autoridades da República. Entre os 25 decretos revogados estão os que faziam referência a mortes do ex-governador Miguel Arraes e de Dom Hélder Câmara. Segundo o gestor, os líderes são "símbolo de resistência, luta e inspiração". O gestor criticou a tentativa de apagamento da memória das lideranças e chamou o ato de autoritário.

@@[email protected]@

"Miguel Arraes e Dom Hélder Câmara sempre serão parte fundamental da história desse País. São símbolos de resistência, luta e inspiração para todas as futuras gerações. A tentativa de apagamento de seus nomes é mais um autoritarismo desse governo. Não vão conseguir!", afirmou.

 

Veja também

Ministério inclui Covid-19 em lista de notificação compulsória
Saúde

Ministério inclui Covid-19 em lista de notificação compulsória

Brasil conquista seis medalhas de bronze nas Surdolimpíadas
Esportes

Brasil conquista seis medalhas de bronze nas Surdolimpíadas