João Campos quer largar na frente da corrida pela vacina contra Covid-19

Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Após o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizar estados e municípios a adquirirem vacinas contra a Covid-19, o prefeito do Recife, João Campos (PSB), anunciou, ontem,  que irá retomar as articulações com os laboratórios em busca de adquirir os imunizantes. A permissão valerá caso haja o descumprimento do Plano Nacional de Imunização (PNI) pelo Governo Federal ou de insuficiência de doses para imunizar a população.

“A Prefeitura do Recife vai retomar as tratativas para aquisição de vacinas contra o coronavírus. Nós fizemos isso ainda na transição, no ano passado, e naquele momento os laboratórios informaram que tinham exclusividade com o Governo Federal e o Ministério da Saúde. Esta semana, com a decisão do Supremo Tribunal Federal, uma medida provisória que foi editada possibilita que os municípios façam essa negociação. A partir de hoje (ontem), eu autorizei a nossa equipe a poder buscar os laboratórios de todo o mundo que tenham capacidade de vender a vacina para o Recife”, informou João Campos.

Outra frente para viabilizar a aquisição de vacinas também está sendo organizada com outros municípios brasileiros. “A segunda  frente que será criada será através da FNP, a Frente Nacional de Prefeitos. Nós estamos construindo um consórcio que poderá adquirir vacinas e distribuir para os municípios brasileiros”, concluiu Campos.

Cumprindo agenda em Brasília desde o início desta semana, o gestor socialista esteve em reunião com os deputados federais do PSB e com ministros durante esta quarta-feira. A pauta foi o investimento de recursos ou emendas parlamentares no Recife. No período da manhã, Campos reuniu-se com os deputados federais pernambucanos Danilo Cabral, líder do PSB na Câmara, Gonzaga Patriota, Felipe Carreras e Milton Coelho. 

"Para tratar das demandas do Recife e de parcerias e emendas. Ele apresentou uma pauta que é referente a obra da Ponte do Monteiro (Zona Oeste do Recife), que tem uma obra já contratada, então, falta uma parte deste recurso. E a bancada estabeleceu um acordo entre os parlamentares, para uma emenda de bancada e destinar para o Recife", explicou o deputado Danilo Cabral. 

À tarde, o prefeito da Capital teve uma reunião na Secretaria do Tesouro Nacional (STN), no Ministério da Economia, para discutir os passos que o Recife precisa dar para melhorar a classificação da capacidade de pagamento junto ao órgão, se adequando ao perfil necessário para realizar operações de crédito.

A agenda administrativa de Campos em Brasília foi encerrada com uma reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes para debater sobre o projeto de triplicação da BR-232, no trecho da rodovia federal que dá acesso ao Recife. 

A obra é uma promessa de campanha assumida pelo prefeito João Campos. Segundo a Prefeitura do Recife, no dia 7 de janeiro foi formalizado o grupo de trabalho responsável pelo projeto e execução da intervenção na rodovia. Fazem parte dele, integrantes das secretarias estaduais de Infraestrutura e Recursos Hídricos e de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Governo do Estado, além de representantes das secretarias municipais de Infraestrutura e de Política Urbana e Licenciamento. O grupo ainda irá acompanhar os processos de desapropriação, regularização fundiária, licenciamento urbanístico e ambiental, e também buscar soluções em casos de interferências que causem impacto na área de influência da obra.

A BR-232 é a principal via de acesso entre o Recife e o interior de Pernambuco. "A triplicação é do acesso ao Recife, da Ceasa até o início da BR-408. Toda aquela área do Curado, dos quartéis, do Jardim Botânico da cidade será triplicada as duas faixas, tanto a do Recife para o interior quanto a do interior para o Recife. Esta obra deve custar entre R$100 milhões e R$150 milhões e a gente vai fazer, a Prefeitura em parceria com o Governo do Estado, e aqui discutimos com o Ministério da Infraestrutura também”, detalhou o prefeito João Campos.

Veja também

Livraria Saraiva tenta vender parte de sua operação, mas não atrai compradores
Mercado Editorial

Livraria Saraiva tenta vender parte de sua operação, mas não atrai compradores

Lei estabelece suporte para identificar violência contra crianças e adolescentes
Blog da Folha

Lei estabelece suporte para identificar violência contra crianças e adolescentes