Juiz retira propagandas que acusam Frente Popular de machismo e guia traz mulheres defendendo João

O candidato a prefeito do Recife pela Frente Popular, João Campos (PSB), usou o tempo do penúltimo guia eleitoral na televisão, ontem, para criticar as gestões do PT à frente da PCR,  reforçar a ação contra Marília Arraes sobre improbidade administrativa no TJPE, mas, principalmente, para destacar a decisão da Justiça Eleitoral contra a sua adversária, que foi obrigada a retirar do ar a propaganda contra João chamando-o de machista. 

Depois de declarações de lideranças políticas como o ex-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), e do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), João Campos trouxe uma mensagem da também ex-presidenciável, Marina Silva (REDE).

No material exibido às 13h, o socialista fez um comparativo entre as administrações petistas e a atual gestão. O prefeito da cidade, Geraldo Julio (PSB), inclusive, deixou a sua mensagem: “Passei a campanha inteira assistindo como os candidatos adversários injuriavam a nossa cidade e o nosso trabalho. Sem sequer reconhecer uma obra, uma ação da Prefeitura. (...) Podemos ter defeitos, como qualquer um, mas esses defeitos passam longe das barbaridades que foram ditas”. 

Entre outras coisas, a propaganda também citou que o MPPE “pediu a condenação de Marília Arraes por contratação de funcionários fantasmas” e o áudio atribuído ao deputado Túlio Gadêlha, que supostamente “sugere que ela faz rachadinha no seu gabinete”.

Isabela

Já no vídeo apresentado às 20h, o socialista destacou a sua “parceria” com as mulheres,  sua  “luta em defesa da igualdade de gênero” e suas propostas para as mulheres. Uma resposta às insinuações feitas pela adversária.

Para reforçar o argumento, a sua vice, Isabella de Roldão (PDT), apresentou propostas que priorizam as mulheres e também a promessa de que, no mínimo, 50% dos cargos de decisão da Prefeitura serão ocupados por mulheres. “Nenhuma outra ou outro candidato propôs isso. Isso, sim, é discutir igualdade. Isso, sim, é discutir respeito. A nossa diversidade é que nos complementa e nos faz crescer”, disse Isabella.

Depoimentos

Na sequência, após a fala de Isabella, Marina Silva defendeu que a escolha de João Campos para a prefeitura é “bom para Recife, bom para o Brasil”. “Nesse momento de tantos desafios para a vida do nosso povo, mais do que nunca é necessário o compromisso com a democracia e o diálogo com base num programa de propostas e ideias. João Campos tem esse compromisso. Sensibilidade e inovação”, disse Marina Silva.

Deputadas

Além dela, as deputadas federais Rosana Valle (PSB/SP), Perpétua Almeida (PCdoB/AC), Lídice da Mata (PSB/BA), Rose Modesto (PSDB/MS), Mariana Carvalho (PSDB/RO), Luísa Canziani (PTB/PR), Margarete Coelho (PP/PI) e Sílvia Cristina (PDT/RO) deixaram mensagens sobre o candidato do PSB.

“Um parceiro das mulheres na sua luta por igualdade”, disse Lídice da Mata. “A luta em defesa da igualdade de gênero, ela é uma luta de todos nós, de homens, de mulheres, de todo mundo que entende que a igualdade deve ser um pilar da nossa vida”, afirmou o próprio João Campos. 

Com imagens da campanha e da família do prefeiturável, a locução destacou também que João é um “jovem que soube buscar forças, na família, na fé”, que “soube se manter de pé porque sabia que precisa seguir adiante, abrir caminho, fazer a sua parte”. 

Veja também

Chegada tranquila de estudantes para a prova do Enem neste domingo
Educação

Chegada tranquila de estudantes para a prova do Enem neste domingo

Sob pressão para sair do cargo, Pazuello viaja a Manaus sem 'voo de volta'
Política

Sob pressão para sair do cargo, Pazuello viaja a Manaus sem 'voo de volta'