A-A+

Luciana Santos recebe Mirtes Renata, vencedora do prêmio Faz Diferença 2020

Diego Galba/VG

A vice-governadora Luciana Santos recebeu em seu gabinete, nesta segunda (02), a estudante de Direito, Mirtes Renata, mãe do menino Miguel, morto no ano passado aos 5 anos. Ex-empregada doméstica, Mirtes recebeu no último sábado (31) o prêmio Faz Diferença, do Jornal O Globo, na categoria 'Diversidade', por sua luta contra a desigualdade social e o racismo. 

A secretária da Mulher, Ana Elisa Sobreira, também participou do encontro. Na pauta, além dos desdobramentos da luta de Mirtes por Justiça pela morte de seu filho, estiveram os esforços no sentido de fazer cumprir a legislação relativa ao trabalho doméstico e as iniciativas para assistir as mães trabalhadoras.

Mirtes deu novo rumo à sua vida, após a morte de Miguel, que não resistiu à queda do 9º andar do prédio em que ela trabalhava como doméstica. A criança estava sob os cuidados da patroa, que o deixou sozinho no elevador. No último sábado, Mirtes recebeu o prêmio Faz Diferença 2020, do Jornal O Globo, na categoria 'Diversidade', por sua luta contra a desigualdade social e o racismo. 

Após a tragédia que modificou sua vida, ela decidiu retomar os estudos e vai agora para o segundo período da faculdade de Direito. Seu objetivo é ajudar outras mães em situação de injustiça. Atualmente, trabalha na organização não governamental Curumim, que atua em defesa dos direitos da mulher e no combate o racismo. 

No encontro na vice-governadoria, a secretária da Mulher convidou Mirtes para compor o Comitê das Mulheres Negras Metropolitanas, que tem por finalidade discutir, assessorar, formar, avaliar, propor, e monitorar as políticas públicas para as mulheres negras metropolitanas, de forma a assegurar seus direitos e de promover a equidade nas relações de gênero e de raça, combatendo as injustiças e as desigualdades étnico-raciais.

Mirtes disse que se surpreendeu com a premiação, uma vez que concorria com o Instituto Avon e a cientista da USP Ester Sabino, e afirmou que pretende usar a visibilidade da homenagem para que o caso de seu filho não caia no esquecimento.

“Agradeço aos que votaram em mim e reforço que ganhei esse prêmio, estão falando de mim, mas o foco maior é no caso de Miguel, que ainda não foi resolvido. E para que outras mães não passem pelo que estou vivendo”, destacou.

“Mirtes é uma gigante, uma mulher que transformou a dor do luto em luta. É uma inspiração. Reiterei aqui minha admiração e minha disposição de ajudá-la no que for preciso nesse seu caminho por Justiça. É muito importante, no governo, conversar sobre nossas políticas públicas com as pessoas que são as beneficiárias delas. Sobretudo, quando estamos falando de uma mulher consciente como Mirtes”, disse Luciana.

Veja também

Fachin dá 15 dias para PGR avaliar se apresenta denúncia contra Renan por suposta propina
Procuradoria Geral

Fachin dá 15 dias para PGR avaliar se apresenta denúncia contra Renan por suposta propina

Ibovespa despenca mais de 3% e dólar fecha em R$ 5,42, com exterior negativo; entenda
Ibovespa

Ibovespa despenca mais de 3% e dólar fecha em R$ 5,42, com exterior negativo; entenda