Mendonça cobra perda de renda durante a pandemia no Estado. Isaltino rebate e aponta "oportunismo"

O candidato a prefeito do Recife, Mendonça Filho (DEM), cobrou da gestão do PSB, nesta segunda-feira (21), a conta pelos resultados de uma pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), que apontou que a renda do trabalhador caiu 29,5% no Recife e 26,9% em Pernambuco, durante a pandemia do novo coronavírus. Em resposta, o líder do Governo na Alepe e deputado estadual Isaltino Nascimento (PSB) acusou o democrata de "oportunismo" e "falta de sensibilidade". Segundo ele, o adversário político "ignora o que está acontecendo em todos os países do mundo" e "busca atribuir às gestões do PSB a responsabilidade pelas dificuldades" da pandemia da Covid-19.

“Isso é o retrato da gestão do PSB, tanto no Recife quanto em Pernambuco. O Recife se tornou a capital do desemprego no Brasil desde 2019 e esse levantamento só confirma a falta de políticas de empregabilidade e o descaso com o trabalhador, já massacrado por altas taxas, impostos e multas. Sabiam que a pandemia iria atingir o mercado de trabalho e não fizeram nada para proteger os trabalhadores”, afirmou Mendonça Filho.

Em contrapartida, o parlamentar acusou o prefeiturável de "vale tudo na eleição do Recife". "Por estar vivendo uma situação vexatória junto a antigos aliados, inclusive com denúncia de plágio na confecção do seu programa de governo, Mendonça acha que vale tudo na eleição do Recife. Ele esquece de citar todo o conjunto de medidas implementadas pela Prefeitura do Recife e pelo Governo do Estado, como a abertura de hospitais, criação recorde de leitos, contratação de pessoal, garantia de crédito para diferentes setores, suspensão da cobrança de tributos como ICMS e ISS para diversos segmentos, entre tantas outras medidas", criticou.

Em um tom duro, o deputado estadual acusou Mendonça de "encobrir que o Governo Federal demorou para dar as respostas que outros países já vinham adotando". "O Mendonça de 2020 repete as velhas estratégias, seu discurso mofado e sua postura questionável que tanto marcaram as inúmeras derrotas que ele contabiliza em disputas majoritárias", bateu.