No primeiro dia de aula, 222 candidatas se inscrevem no curso para mulheres candidatas às eleições 2020

Na manhã desta quarta-feira (30), primeiro dia de aula do curso Mulheres na Representação Política, realizado pela Secretaria da Mulher de Pernambuco (SecMulher-PE) e pela Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) – entidade que congrega todos os municípios do Estado - foram realizadas 222 inscrições. Candidatas representantes de 18 municípios do Estado se mostraram motivadas e atentas a como dar prosseguimento à campanha de forma legítima e transparente respeitando as regras da Justiça Eleitoral.

Na aula inaugural, a advogada especialista em direito público, Luísa Leite e o advogado administrativista e eleitoralista, Marcus Alencar, apresentaram às candidatas detalhes sobre como dar andamento às campanhas respeitando as regras da legislação eleitoral, utilização da internet e redes sociais. Detalhes como conceito e formato da campanha eleitoral, propaganda eleitoral em geral e propaganda eleitoral na internet, bem como a prestação de contas à Justiça Eleitoral foram os temas mais procurados e questionados pelas postulantes a vereadoras e prefeitas. 

A advogada Luísa Leite ressalta que mulher pensa em politica para a mulher. Ela cita pesquisa que destacou que municípios com prefeitas conseguiram diminuir a desnutrição infantil. “A mulher tem que pensar em política para mulher, creches e educação infantil, por exemplo”, diz Luísa.  A advogada também chama a atenção para as candidatas ficarem atentas às questões do fundo partidário. O advogado eleitoralista Marcus Alencar, disse que a grande ferramenta para essas eleições é a Internet e Redes Sociais e que é preciso as candidatas informarem os canais que serão utilizados na campanha à Justiça Eleitoral. “Não adianta ganhar a eleição no voto e perder para a justiça eleitoral”, revela.

Marcus detalha as alunas o que é proibido e permitido nessa campanha exemplificando as questões de crimes eleitorais, como calunia, difamação e injúria ressaltando que as candidatas foquem suas ações nos seus programas de governo. Ele explica ainda que as cotas de gênero existem desde 1997 e, mesmo assim, ainda é baixa a representatividade feminina. A secretária da Mulher de Pernambuco, Silvia Cordeiro e o presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota abriram o evento e falaram da importância do fortalecimento da participação política da mulher nas eleições. José Patriota frisou a importância da união feminina para sua afirmação do ambiente político, além da sensibilização de todos os atores com a causa. “Capacitar as candidatas mulheres é fortalecer a democracia e tornar a política mais diversa. O desenvolvimento municipal passa por todas essas esferas. O curso fala sobre isso e ajuda as candidatas a terem conhecimento sobre todo o processo da campanha”, destacou o presidente da Amupe. 

Segundo Silvia Cordeiro, “não se defende o direito da mulher no Estado sem a participação dos municípios. Hoje a gente teve uma fotografia da vontade das mulheres por conhecimento e do perfil diversificado das candidatas que são jovens, negras, do interior e da capital, isso é muito importante”, enfatizou.
Com inscrições abertas e restando poucas vagas para acesso ao curso, a aula inaugural segue amanhã, 01/10 para Caruaru, desembarca na sexta-feira, 02/10, em Salgueiro e finaliza em Afogados da Ingazeira no sábado, 03/10. Para se inscrevem, as candidatas devem acessar o ambiente virtual de capacitação no www.eadamupe.org e preencherem um formulário. A partir do dia 05 de outubro, neste mesmo ambiente virtual, as participantes terão aulas ao vivo, das 08h às 11h, até o próximo dia 14 de outubro.