Parlamentares pressionam pela saída do ministro do Meio Ambiente

Parlamentares pernambucanos têm se posicionado nas redes sociais para pressionar pela saída de Ricardo Salles do Ministério do Meio Ambiente. A reação acontece após o sistema Deter do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgar o alerta sobre o número recorde de desmatamento no Amazonas.

O Senador Humberto Costa (PT-PE) lembrou que o aumento do desmatamento prejudica a imagem do País. "Até mesmo integrantes da bancada ruralista defendem a saída do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, da pasta. O aumento do desmatamento no País tem prejudicado a imagem do Brasil e repercutido na atração de investimentos", afirmou o parlamentar.

Já o deputado federal Tadeu Alencar (PSB), lembrou as sugestões do ministro Salles durante reunião ministerial de abril para pedir seu afastamento. "É insustentável a permanência no cargo do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Aquele mesmo que sugeriu, em reunião ministerial, aproveitar a Covid-19 para "passar a boiada" de medidas ilegais em favor da destruição da natureza. Investidores estão exigindo a sua cabeça", escreveu o pernambucano em seu Twitter.

A saída do Salles do Ministério do Meio Ambiente vem de vários setores. Empresários de frigoríficos tem reivindicado a demissão do ministro que temem perda de mercado, sobretudo na União Europeia.