Patrícia apresenta propostas para artistas sinfônicos e dança cênica no Recife

Delegada Patrícia Domingos (Podemos) - Foto: Tiago Calazans

A Delegada Patrícia (Pode) promoveu na manhã desta segunda-feira (26) uma reunião com a Associação de Ópera, Dança Cênica e Música de Concerto. O encontro ocorreu no comitê oficial da delegada, na Avenida Antônio de Góes, Pina, Zona Sul do Recife. Leo Salazar (Cidadania), candidato a vice-prefeito, o deputado federal Daniel Coelho (Cidadania), coordenador da campanha, e Thiago Lira (Pode), candidato a vereador, acompanharam a agenda.

A categoria dos músicos eruditos e dançarinos cênicos reivindica a perda de mão de obra qualificada nas instituições de música erudita. De acordo com a Associação, os músicos instrumentistas não conseguem emprego na área. A mão de obra, formada em instituições como o Conservatório Pernambucano, não é aproveitada localmente. Os artistas também reclamam de que a cultura não pode ser vista de forma sazonal, como pagamento de cachês. "É preciso uma gestão que olhe para a cultura popular, mas que não se esqueça a cultura universal, erudita, que está sendo deixada de lado", disse o músico Gueber Santos.

O êxodo de dançarinos qualificados também foi uma questão levantada pelos representantes da Associação. "Uma pessoa que tem vontade de ser bailarina no Recife e já sabendo que não vai conseguir trabalhar na cidade. Não vão ficar porque não têm espaço. Até as pessoas de dança popular são deixadas de lado e vivem procurando editais para trabalhar apenas em algumas datas durante o ano. Aqui na cidade há escolas que formam dançarinos de ponta, mas que não ficam na cidade. Não dá para viver da dança no Recife", lamenta a dançarina Fernanda Paulino.

"Nenhum artista quer esmola.  Trabalho é o que os artistas querem.A gente precisa modernizar os equipamentos culturais, como os teatros do Recife. A gente precisa entender o potencial da cidade, dialogando com os artistas, com a tecnologia", disse Leo Salazar.

"O Recife tem essa vocação cultural que não tem sido aproveitada. A nossa gestão vai reestruturar a Orquestra Sinfônica do Recife. Vamos criar a Orquestra Sinfônica Jovem do Recife para dar oportunidade de trabalho para os artistas da nossa juventude. O Coral Lírico do Recife também será criado na nossa gestão, além do Balé Lírico Municipal. A nossa proposta de gestão é olhar com carinho para a área cultural. Vamos criar uma supersecretaria de Cultura, em conjunto com Economia Criativa. A gente vai ser a cultura não apenas entretenimento, mas geração de emprego e renda", afirmou Patrícia.

Veja também

Aulas presenciais na rede municipal de Ipojuca voltarão apenas em 2021
Educação

Aulas presenciais na rede municipal de Ipojuca voltarão apenas em 2021

Covid-19 gera avalanche de financiamentos bilionários para vacinas
Mundo

Covid-19 gera avalanche de financiamentos bilionários para vacinas